Cultura, Torres Vedras

Teatro de fantoches Dura Dita Dura vai ser representado no Teatro-Cine de Torres Vedras

O Teatro-Cine de Torres Vedras vai ser palco no próximo dia 10 de Setembro, pelas 11h, de um teatro de fantoches intitulado Dura Dita Dura.

Este espectáculo desenrola-se em torno da história de um menino, o Baltazar, que cresce algures numa terriola perdida de um Portugal esquecido – mas apertadamente vigiado e auto-vigiado. Baltazar é mudo, mas não surdo. A sua vivacidade de menino fora do baralho conflitua manifestamente com o obscurantismo que caracteriza o “Portugal dos Pequeninos” do Estado Novo. Baltazar é um escândalo de silêncio num país silenciado.

Dura Dita Dura é um teatro para todas as idades acerca da atmosfera de terror surdo que reinou durante meio século num país onde as paredes tinham ouvidos. Através do olhar atento, por vezes atónito, de uma criança bem amada, mas permeável ao mal-estar dominante, pretende-se dar a conhecer um passado, ainda, próximo que tende, contudo, a esbater-se nas brumas da memória.

O preço do bilhete para se assistir a este espectáculo no Teatro-Cine de Torres Vedras é de 2 euros.

Ficha Técnica:

Texto | Regina Guimarães
Encenação, cenografia e marionetas | Igor Gandra
Música | Michael Nick
Fado/canção | Ana Deus
Interpretação | Igor Gandra
Fotografia de cena | Susana Neves
Desenho de luz | Rui Maia
Direcção de montagem | Virgínia Moreira e Gil Rovisco
Oficina de construção | Gil Rovisco, Nuno Bessa e Américo Castanheira – Tudo Faço
Direcção de produção | Carla Veloso  
Operação de som | Virgínia Moreira
Operação de luz | Pedro Nabais

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *