Celorico de Basto, Sociedade

Directora da Segurança Social lança a primeira pedra para a construção do Centro de Actividades Ocupacionais de Celorico de Basto

No próximo dia 7 de Setembro, pelas 10h00, no salão nobre dos Paços do Concelho, em Celorico de Basto, irá decorrer uma cerimónia protocolar para o acto simbólico da colocação da primeira pedra do Centro de Actividades Ocupacionais (CAO).

Este equipamento tem como prioridade intervir activamente para melhorar o futuro das pessoas portadoras de deficiência, tendo para isso decidido que a sua preocupação social recairia na construção de equipamentos para as respostas sociais de Centro de Actividades Ocupacionais, lar Residencial e Residências Autónomas.

Uma obra orçamentada em 1 milhão e 500 mil euros co-financiada e com a colaboração da Câmara Municipal que, em uníssono com a Associação de Solidariedade Social de Basto, procuram seguir o mesmo caminho no âmbito da ajuda junto das pessoas portadoras de deficiência do concelho de Celorico de Basto e arredores.

A cerimónia que dará inicio ao arranque da obra será presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva e contará com a presença da Directora do Centro Distrital de Braga do Instituto da Segurança Social, Maria do Carmo Antunes Silva que simbolicamente lançará a primeira pedra da infra-estrutura.

Note-se que o CAO terá capacidade para 30 utentes, a Residência Autónoma albergará 9 utentes e o Lar Residencial terá capacidade para 12 pessoas.

A carência de respostas sociais junto das pessoas portadoras de deficiência levou a que fica-se definido no Plano de Desenvolvimento Social, a criação de respostas nesse âmbito.

Assim, o CAO centra-se no apoio a pessoas portadoras de deficiência assentando na valorização da qualidade de vida dos utentes, estimulando ao máximo as potencialidades dos mesmos.

Num trabalho conjunto entre os diferentes parceiros sociais, esta obra será uma mais-valia no apoio às pessoas portadoras de deficiência que, em certas alturas da vida, se vêm limitadas de ajudas em outros campos nomeadamente, o apoio familiar.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *