Cultura, Tomar

Livros contra a crise na Feira do Livro de Tomar

Já houve quem tivesse grandes ideias depois de ler um livro. Há livros que nos ensinam a ser melhores e a lidar melhor com as dificuldades do quotidiano. E há livros muito baratos, mais baratos que um lanche, que um maço de tabaco, há livros até mais baratos que um litro de gasolina.

Por isso, se está preocupado com a crise, não deixe de visitar a Feira do Livro de Tomar, que decorre de hoje, dia 1, até ao próximo domingo, dia 5 de Junho, na Praça da República. A entrada é gratuita, e pode ir lendo o que quiser sem obrigação de compra. Há espectáculos e actividades todos os dias e muitos, muitos livros a preços anti-crise.

Organizada pela Câmara Municipal em parceria com as livrarias Ao Pé das Letras, Entre Livros e Nova, a Feira abre todos os dias às 10 horas da manhã, encerrando às 22 horas na quarta e na quinta, às 23 na sexta e sábado e às 20 no domingo.

Muitas actividades vindas das escolas

No espaço poderá ser vista uma exposição do grupo “TomArte”, constituído por Cristiana Martins, Eduardo Ferreira, Patrícia Antunes, Patrícia Ferreira e Tânia Bernardino, cinco alunos do 12º ano, turma E, de Artes Visuais da Escola Secundária Santa Maria do Olival que, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, pretendem divulgar o Património Tomarense através da realização de exposições em diferentes locais da cidade. Os quadros expostos foram realizados em diversos materiais, como grafite, aguarela, pastel de óleo, lápis de cor, caneta e carvão.

As actividades de animação começam amanhã à tarde, pelas 15 horas, com uma dramatização com fantoches pelos alunos da EB1 João de Deus.

Na quinta-feira, também à tarde, a Livraria Nova promove actividades manuais para crianças, que se repetem na sexta-feira. Ainda na quinta, pelas 21 horas, actuará o grupo musical da escola Básica do 2º e 3º Ciclos Gualdim Pais.

Na sexta, às 10 horas da manhã, as crianças do 2º Jardim-Escola João de Deus apresentam “Os três porquinhos”. Nessa noite, esconjura-se a crise, solicitando a intervenção do “Fundo Poético Internacional”, um recital pelo grupo O Contador de Histórias.

Aprender “Como nasce um livro”

Sábado de manhã, pelas 10.30, pais e filhos são chamados a partilharem conhecimentos sobre esse objecto tecnologicamente infalível, na sessão “Como nasce um livro” protagonizada por Filipe Lopes. O autor de “A história do Zeca Garro” partirá desse título para explicar, como quem conta um conto, toda a aventura da concepção de um livro.

À tarde, o momento mais mediático da Feira, com o encontro entre os autores Mário Zambujal e Helena Sacadura Cabral e os seus leitores. Será às 15.30, com recepção cantada pelo Coro da EB1 Infante D. Henrique. Os dois escritores apresentam as suas obras mais recentes, respectivamente “Dama de espadas – Crónica dos loucos amantes” e “Caminhos do coração”,

Na manhã de domingo, dia 5, haverá contos para crianças e apresentação do livro “O dia em que choveu pétalas”, de Nuno Garcia Lopes e Sandro Ferreira. À tarde, pelas 16 horas, lança-se o convite aos jovens escritores tomarenses para mostrarem o que andam a fazer, mas antes, pelas 15, será a vez dos jovens músicos tomarenses mostrarem o que valem, neste caso, o grupo Airwaves.

Ao longo da feira haverá várias sessões de autógrafos, estando para já confirmadas as de Maria João Baginha e Graça Arrimar, na sexta às 15 horas, Filipe Lopes sábado às 11.30, Mário Zambujal e Helena Sacadura Cabral sábado às 15.30, Virgílio Saraiva sábado às 17 horas, Nuno Garcia Lopes e Sandro Ferreira domingo às 11.30 e Rodrigo Almeida domingo às 17 horas.

Se precisa de uma agência de marketing digital? Pode verificar a Livetech

Se precisa de implantes dentarios pode fazer na clinica dentária Medway

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *