Sociedade, Vila Real de Santo António

Continuam as Palavras sobre a ria em Cacela Velha, com conversa sobre “Os bichos na tradição oral portuguesa” – VRSA

Continuam em Cacela Velha ao final da tarde, com os areais e as águas da península de Cacela a servir de fundo, as “Palavras sobre a ria”, uma organização da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António através do Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela.
 
No próximo dia 2 de Junho (quinta-feira), pelas 18 horas, Cacela Velha recebe Ana Paula Guimarães e investigadores do IELT – Instituto de Estudos de Literatura Tradicional para uma conversa sobre “Os bichos na tradição oral portuguesa”.
 
Chegados de um tempo mítico “quando os animais e todos os vivos falavam”, os bichos protagonizam muitos dos contos e tradições orais do nosso imaginário popular.
 
Conjugando investigação da biologia, ética ambiental, ecologia, arquitectura paisagística (e outras áreas de estudo) com a recolha, investigação, divulgação, recriação de literatura tradicional (contos, romances, anedotas, adivinhas, lengalengas, orações, ensalmos, pragas, provérbios, cantigas, por exemplo), a linha de acção Falas da Terra do Instituto de Estudos de Literatura Tradicional (sediado na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia), tem ensaiado modos de, por um lado, entender – nos textos tradicionais – as complexas relações entre ambiente natural e ambiente humanizado; por outro lado, analisar e divulgar as surpreendentes relações de convivialidade entre humanos e animais, vegetais, todos vivos.
 
Além de sapos, o IELT tem pesquisado, na tradição popular, a representação de lobo, burro, cavalo, touro, formiga, aranha, serpente, pomba, osga, macaco, mas também árvores, frutos, legumes, alimentos e bebidas, até mesmo objectos – textos publicados em folhetos de cordel numa colecção intitulada BI de Bichos e Quejandos que poderá consultar em www.ielt.org.
 
Em Cacela Velha (ao ar livre, entre a Igreja e a Fortaleza, às 18 horas).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *