Ansião, Educação, Sociedade

Mediação e Gestão de Conflitos em Contexto Escolar – Ansião

No dia 18 de Maio teve lugar em Mação uma acção formativa sobre o tema “Mediação e Gestão de Conflitos em Contexto Escolar”. A acção decorreu no Auditório da EB2,3/S de Mação tendo os alunos, e também os professores, sido o público-alvo desta acção.

A iniciativa foi da CPCJ – Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Mação, em pareceria com o Agrupamento de Escolas Verde Horizonte. Eulália Ribeiro, da CPCJ referiu que “a Comissão pensa tratar-se de um tema com a maior pertinência”, daí a escolha do local e do público-alvo e a aposta nesta acção em Mação. A oradora foi Márcia Melo, da Universidade Lusófona do Porto.

Esta acção teve uma abordagem muito interactiva com os alunos e serviu para ajudar alunos e professores a gerir conflitos, apresentando caminhos para os solucionar da melhor forma.

O Vereador da Educação, Vasco Estrela, referiu a importância e pertinência do tema “estamos a falar de algo actual e que acontece a vários níveis, hoje podemos conseguir aqui pistas para encarar este temas com mais conhecimentos”.

O Director do Agrupamento de Escolas, José António Almeida, referiu que muitos alunos estão numa idade conflituosa pelo que “com esta acção vamos procurar estar muito mais preparados para este tema”.

Márcia Melo apresentou o projecto em que trabalha, no Instituto de Mediação da Universidade Lusófona do Porto – IMULP.

O IMULP tem por missão contribuir para promover o desenvolvimento da mediação de conflitos em Portugal. Através do estabelecimento de parcerias directas com as Escolas, a ULP tem desenvolvido projectos de mediação de conflitos em contexto escolar que têm por missão promover uma abordagem positiva dos conflitos. São promovidas Acções de formação para toda a comunidade educativa (alunos, professores e encarregados de educação) e ainda o acompanhamento, orientação e supervisão do gabinete de mediação.

Márcia Melo falou do conceito de conflito, sendo uma presença nas nossas vidas desde a nascença à morte. Explicou os aspectos negativos mas também os positivos do conflito. No fundo, a linha orientadora desta acção foi a de que antes de procurar a solução de um conflito tem que se perceber por que há um conflito, quais as necessidades que estão inerentes, é aí que muitas vezes se falha.

A apresentação do tema foi muito clara, apresentou os “porquês” e os “comos” e deu ainda pistas para se lidar com situações de conflito. Márcia Melo explicou aos presentes que numa situação de conflito podem ser passivos, combativos ou assertivos(mediadores) e explicou como tomar a atitude certa que não é ignorar o conflito mas também não é combatê-lo, deve procurar-se o dialoga, a colaboração, a cooperação. Foram várias as pistas deixadas, que podem ajudar os nossos jovens em situações de conflito.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *