Cultura, Marinha Grande

Concerto com “Duo de Guitarras do Centro”na Marinha Grande

A Câmara Municipal da Marinha Grande promove um concerto com o “Duo de Guitarras do Centro”, interpretado por Ricardo Martins e Sérgio Pereira, no próximo sábado, 21 de Maio, pelas 18h00, no Museu Joaquim Correia, situado no Largo 5 de Outubro, na Marinha Grande. A entrada é livre.

 

Inserido no Ciclo de Concertos “Primavera Erudita – ESML – Escola Superior de Música de Lisboa na Marinha Grande”, o Duo dá um concerto de ante-estreia, no qual apresentará o nome definitivo pelo qual será conhecido e divulgado. Este é um Concerto que marca a estreia de Ricardo Martins na sua Cidade natal, no qual interpretará algumas obras a solo.

 

O “Duo de Guitarras do Centro” foi formado no ano lectivo 2006/2007, no Conservatório D. Dinis, com o intuito de fazer música de câmara para simples divertimento pessoal.

 

Cedo perceberem as afinidades musicais que os unia e a escolha de repertório foi fácil e directa. Actuaram em diversos locais do conselho de Odivelas durante esse período, a pedido desta instituição de ensino. O Grupo parou a actividade até 2010 para finalizarem os projectos de carácter individual.

 

A Convite do Orfeão de Leiria para actuarem no Ciclo de Concertos “A Guitarra no Outono”, o duo voltou a reunir-se. Tendo obtido as melhores críticas depois dessa actuação, os dois Guitarristas têm a certeza que vão continuar o projecto e trazer à audiência nova música para guitarra.

 

Os dois Músicos estão empenhados em apresentar ao publico programas diferentes, interpretando repertório de vários estilos, sendo a principal motivação o repertório de séc. XX/XXI original para duas Guitarras.

 

Sérgio Pereira é Guitarrista e Compositor e está a compor obras originais para esta formação, tendo como objectivo a edição das obras, acompanhadas de um registo discográfico pelo Duo. A fusão de vários estilos musicais marca a obra musical de Sérgio Pereira. Citando melodias de peças do período clássico, aproveitando o ritmo e a energia que o Rock’n Roll oferece chegando à improvisação, as suas obras são uma mistura de sensações auditivas, tensões momentâneas, e talvez, o retrato do que uma sociedade moderna tem de caótico.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *