Palmela, Sociedade

Palmela sensibiliza para importância do património azulejar

A Câmara Municipal de Palmela, em parceria com o Projecto SOS Azulejo/ Museu de Polícia Judiciária e a Associação Nacional de Municípios Portugueses, associou-se à iniciativa nacional “Acção Escola SOS Azulejo”, que decorrerá no dia 5 de Maio, com o objectivo de sensibilizar para a importância do nosso património azulejar e para a necessidade de todos contribuírem para a sua salvaguarda e valorização, perante um cenário de geral de grande número de furtos, desinteresse e incúria.
No concelho de Palmela, o Espaço Fortuna Artes e Ofícios, em Quinta do Anjo, é palco das Oficinas SOS Azulejo, às 10 e às 14 horas, compostas por ateliers de pintura de azulejo e uma abordagem à salvaguarda deste património. As oficinas têm como destinatários a população sénior, com a participação dos grupos de Cabanas e Quinta do Anjo do “+60” – Programa Municipal de Actividade Física.
Ao longo no ano lectivo 2010/2011, o Serviço Educativo do Museu Municipal desenvolveu um conjunto de actividades sobre o tema com duas turmas da EB1 de Palmela n.º 2, no âmbito do projecto “Patrimónios: Centro Histórico de Palmela”. O Museu vai à Escola: Conversa SOS Azulejo, oficinas de pintura em azulejo no Espaço Fortuna e visitas ao Centro Histórico de Palmela foram algumas das actividades desenvolvidas, que culminaram com a escolha de uma imagem e de uma frase emblemáticas para divulgação à comunidade no dia 5 de Maio.
Ainda a propósito do património azulejar, e no âmbito, também, das comemorações do Dia Internacional dos Museus, a Câmara Municipal de Palmela promove, no dia 21 de Maio, a actividade “O Que Dizem os Azulejos?” – uma visita ao património azulejar do Centro Histórico de Palmela, guiada pelo Dr. José Meco. A visita tem início às 15 horas, na Igreja de S. Pedro e tem participação gratuita. Inscrições até às 12 horas do dia 19, através do e-mail patrimonio.cultural@cm-palmela.pt ou do telefone 212336640.

Os alunos do 4º ano da EB1 de Palmela n.º2 seleccionaram uma imagem de azulejos do Museu da Cerâmica das Caldas da Rainha, furtados a 1 de Março de 2010 (site www.sosazulejo.com) e apelam «Vamos preservar o nosso património azulejar… acabar com a destruição e o roubo… pois estão a tirar-nos os “bocadinhos” da nossa História».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *