Oliveira de Azeméis, Sociedade

Aprovada a área de acolhimento empresarial de Ul-Loureiro – Oliveira de Azeméis

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, através do ON.2 – Programa Operacional Regional do Norte, aprovou a candidatura da Câmara de Oliveira de Azeméis para a construção da Área de Acolhimento Empresarial (AAE) de Ul-Loureiro.
O investimento, financiado pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), ascende a 14,5 milhões de euros dos quais 7,7 milhões do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e pretende requalificar o tecido empresarial, promover a competitividade e apostar na inovação e na instalação de novas empresas.
Segundo Hermínio Loureiro, presidente da autarquia, «a criação da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro enquadra-se na estratégia do desenvolvimento económico do município que passa pela aposta na formação e na criação de espaços modernos e atractivos para os empresários».
«Queremos tornar o concelho ainda mais competitivo e mais exportador mas para isso precisamos de estar ao lado dos industriais, criando-lhes as melhores condições, e aproveitar o conhecimento e o saber das instituições e centros de investigação dos quais destaco a Universidade de Aveiro», afirma.
O autarca refere que a aprovação da candidatura «permitirá avançar com um espaço industrial de excelência, à altura da capacidade empreendedora e exportadora de Oliveira de Azeméis».
O projecto da AAE aponta para a construção de espaços que vão desde a simples instalação das empresas às novas gerações do empreendedorismo e á partilha de formação, informação e transferência de tecnologia.
A AAE, a implantar em 44 hectares, pretende ser uma plataforma de serviços inter-relacionados e de elevada intensidade tecnológica integrando serviços direccionados para a inovação, facilitada pela proximidade às entidades do sistema científico e tecnológico.
O projecto tem preocupações ao nível da qualidade ambiental e urbanística e aposta no empreendedorismo através da incubação de empresas e do alojamento de unidades após a fase embrionária.
A candidatura aprovada contempla ainda «serviços de apoio às empresas e trabalhadores» destacando-se agências bancárias, postos dos CTT, lojas comerciais, campos de jogos, percursos pedonais, parque infantil e estabelecimentos de restauração.
O plano de urbanização industrial envolve um edifício destinado a «serviços públicos e privados» onde são dadas informações sobre legislação, certificação e informação económico-financeira e de mercado.
O apoio estende-se também ao aconselhamento e suporte directo em matérias como o planeamento, marketing, design, desenvolvimento de produto, finanças, consultoria de gestão, contabilidade e tecnologias da informação e comunicação.
Outras matérias terão a ver com as áreas do financiamento (intermediação em empréstimos e na área do capital de risco, garantias e subsídios) e da organização de eventos (conferências, seminários, feiras, exposições e missões de negócios).
O edifício terá espaços destinados a auditório, salas de reuniões e de formação.
A Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro apresenta condições geográficas privilegiadas situando-se no limite sul da Área Metropolitana do Porto e no limite norte do distrito de Aveiro.
A AAE está próxima dos eixos rodoviários norte-sul e Este-Oeste (A25, AE1, A29, linha ferroviária do Norte) de fácil acesso a todo o país e ao estrangeiro, permitindo a ligação à Europa, aos Portos de Aveiro e Leixões e ao aeroporto Sá Carneiro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *