Alcoutim, Sociedade

“Perdiz à Algarvia” passou à segunda fase das “7 Maravilhas da Gastronomia” – Alcotim

No passado dia 07 de abril foram dadas a conhecer as 70 pré-finalistas da eleição das “7 Maravilhas da Gastronomia”.
Alcoutim conseguiu ser selecionado para a fase seguinte, com o prato “Perdiz à Algarvia”, que representa o município, a sua riqueza cinegética e as tradições gastronómicas locais e regionais relacionadas com a caça.
Desde os tempos primitivos que a caça constitui uma das atividades de sobrevivência do ser humano. O instinto de caçar está presente no homem, seja na sua forma original, na prática de desporto, ou como tradição. A caça representou, desde o Paleolítico, Idade Média e até os nossos dias, uma contribuição em carne muito importante para o regime alimentar das gentes da Serra, uma vez que os animais domésticos com exceção do porco) eram reservados para outros fins.
Coberta de floresta, esta zona sempre foi abundante em caça – coelhos, javalis, lebres, perdizes, etc. Ainda hoje, o concelho de Alcoutim é um dos municípios com mais zonas de caça do Algarve e do País, com 40 zonas de caça no seu território.
A perdiz vermelha é, durante os meses de outubro a dezembro, a espécie mais cobiçada pelos caçadores que nos visitam.
Pelos restaurantes do município encontram-se menus de caça, onde a perdiz tem a sua “montra” de destaque, sendo também alvo de promoção na “ Feira da Perdiz”, evento que se realiza todos os anos, no mês de outubro, na aldeia de Martim Longo.
A região do País com mais pratos eleitos é o Alentejo com doze, seguindo-se a região de Lisboa e Setúbal com nove. Esta primeira seleção foi realizada por um painel de 70 especialistas, de entre as 433 candidaturas apresentadas por diversas instituições regionais de todo o país.
Durante o próximo mês, o conselho reunirá para eleger as 21 finalistas, que serão votadas publicamente a partir do dia 07 de maio. Da lista constam pratos com elevada notoriedade, como o “Pastel de Belém” e o “Cozido à Portuguesa” (candidaturas apresentadas pela região de Lisboa e Setúbal), e outros, eventualmente menos conhecidos, como “Sopa de Castanhas” (região da Madeira) e “Cavaco Cozido com Molho Verde” (região dos Açores).
No decorrer da iniciativa será lançado um livro com as 70 pré-finalistas e, no final, um com as “7 Maravilhas da Gastronomia”. A par disso, está a ser preparado um guia gastronómico em parceria com o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias.
As “7 Maravilhas da Gastronomia” serão reveladas no dia 10 de setembro em Santarém, cidade anfitriã do projeto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *