Cultura, Reguengos de Monsaraz

As escolhas literárias de António Serrano, Capoulas Santos e Bravo Nico na Feira do Livro de Reguengos de Monsaraz

O Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, António Serrano, o eurodeputado do Partido Socialista Luís Capoulas Santos e o deputado socialista eleito por Évora, Bravo Nico, visitaram ontem, dia 3 de Abril, a 15ª Feira do Livro de Reguengos de Monsaraz. Durante a visita, António Serrano adquiriu o livro “A Grande Transição – Pluralidade e Diversidade no Mundo Rural”, de António Covas e Maria das Mercês Covas, enquanto Bravo Nico levou para casa a publicação “Ditos e Apodos Colectivos – Estudo de Antropologia Social no Distrito de Évora”, de David de Morais. 

Capoulas Santos escolheu as obras “Da Toponímia de Évora – Século XV – Volume II”, de Afonso de Carvalho, “Vida de Sebastião – Rei de Portugal”, de António Cândido Franco e “O Saque de Évora no Contexto da Guerra Peninsular – Memória, história e património”, de Fernando Martins e Francisco Vaz. O eurodeputado adquiriu também “As Elites de Évora ao Tempo da Dominação Filipina – Estratégias de controlo do poder local (1580-1640) ”, de Rute Pardal, “Escravos e Senhores na Lisboa Quinhentista”, de Jorge Fonseca, e “A Tia Júlia e o Escrevedor”, de Mário Vargas Llosa. 

José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, ofereceu a António Serrano, Capoulas Santos e Bravo Nico as publicações “Monsaraz – Reconstruir a Memória”, de Ana Paula Amendoeira, “As Pinturas Murais da Capela de São João Baptista em Monsaraz” e “Corpo de Salvação Publica – 75 anos dos Bombeiros Voluntários de Reguengos de Monsaraz”, estes dois últimos livros editados pelo Município de Reguengos de Monsaraz. 

António Serrano, Capoulas Santos e Bravo Nico seguiram depois para a CARMIM – Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz, onde participaram no almoço comemorativo do 40º aniversário desta instituição. Nesta cerimónia foi também inaugurado o novo pavilhão de engarrafamento. 

A Feira do Livro de Reguengos de Monsaraz decorreu na Praça da Liberdade entre os dias 25 de Março e 3 de Abril com a presença de 30 editoras. As vendas aumentaram 32 por cento comparativamente com o ano passado, com mais de 2.200 livros adquiridos e que correspondem a cerca de um terço das publicações expostas na Feira do Livro. Espectáculos musicais e de dança, teatro, sarau literário, contadores de histórias, poesia e actividades para os alunos das escolas foram algumas das actividades que animaram o evento.  

José Calixto considera que a Feira do Livro foi “um êxito pois ultrapassámos o número de editoras e de publicações expostas em relação ao ano anterior, mas mais importante foi termos aumentado significativamente o número de livros vendidos, o que demonstra não só que vieram mais pessoas à feira mas também que o gosto pela leitura é cada vez maior”. O autarca participou igualmente no almoço comemorativo da CARMIM, onde referiu “a nossa cooperativa é aquela que, em termos nacionais, possui maior volume de projectos de investimento aprovados e este é o resultado da competência da gestão, do trabalho empenhado e dedicação de cerca de um milhar de agricultores reguenguenses que produzem dos melhores vinhos do mundo”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *