Seia, Sociedade

Câmara de Seia quer passar para a Águas do Mondego

Na procura de prestar um serviço mais equitativo à população senense o Município de Seia quer migrar do sistema multimunicipal das Águas do Zêzere e Côa (AdZC) para o sistema multimunicipal Águas do Mondego (AdM), com o qual Seia está naturalmente mais identificado.

A opção da migração prende-se por um lado pela lógica territorial e afinidade de bacia, uma vez que Seia pertence à bacia hidrográfica do Mondego, e por outro lado por uma questão económica e financeira. Como explica Carlos Filipe Camelo, Presidente da Câmara Municipal de Seia, “o actual sistema não serve os interesses do Município e dos munícipes do concelho de Seia, nomeadamente pelos aumentos que têm vindo a ser efectuados na distribuição de água e no tratamento de efluentes, tarifas que a autarquia não consegue suportar.” Por isso, adianta o autarca senense, “estamos a trabalhar numa solução que não prejudique a AdZC e a concretização das obras em curso, e que nos permita tratar do nosso problema, olhando para a questão económica

sem afectar aquilo que é a relação de qualidade com a prestação do serviço aos munícipes.”

De salientar que a integração do Município de Seia nas AdM se fará a par de outros quatro municípios (Oliveira do Hospital, Nelas, Mangualde e Penalva do Castelo) e cujo objectivo é reconfigurar o sistema tornando-o desta forma mais robusto e coeso.

Sobre esta matéria, a ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, tomou em boa conta a integração do munícipe na AdM e ficou de estudar os impactos nas AdZC com a saída de Seia.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *