Cultura, Seixal

Apre(e)nder o Teatro no Seixal até Junho

O projecto Apre(e)nder o Teatro volta ao Seixal, entre Março e Junho, para aproximar o teatro do público mais jovem e aprofundar a cultura teatral da população em idade escolar.

 

Apre(e)nder o Teatro integra as comemorações do Dia Mundial do Teatro e do Dia Internacional da Criança, a Mostra de Teatro Escolar e prevê o apoio a projectos de teatro nas escolas.

Desenvolvido em parceria com as Escolas do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário, desde 1990, este programa tem constituído um importante meio de difusão do teatro no Seixal, com resultados visíveis no crescente número de frequentadores jovens dos espectáculos realizados no concelho.

Este projecto engloba um leque variado de propostas que visam despertar o interesse dos jovens pela arte dramática, criar novos públicos e proporcionar o desenvolvimento cultural.

\Apre(e)nder o Teatro – Comemoração do Dia Internacional da Criança

Em colaboração com Sementes, Festival Internacional de Artes para o Pequeno Publico, organizado pelo Teatro Extremo.

Caldeirada
Teatro Extremo
7 de Maio (sábado)
16 horas
M/ 6 anos
Entrada livre
Fábrica de Lanifícios da Arrentela (Feira de Projectos Educativos)

É o dia do Centenário do Corpo de Bombeiros Voluntários. O Comandante deseja comemorar com a população com um sorteio de rifas, exibindo o primeiro carro do Corpo de Bombeiros, de 1910, recentemente restaurado. Para o ajudar conta com a colaboração de quatro bombeiros que talvez não sejam os mais competentes mas, sem dúvida, os mais entusiastas.

Texto: Criação Colectiva; Encenação: Jordi Magdaleno; Interpretação: Jan Gomes, João Paulo Silva, Rui Ventura, Teresa Negrão, Tiago Pereira; Direcção de Actores e Coreografia: Jaume Navarro; Música: Carles Mateu I Dura; Cenografia: Txema Rico Martinez; Figurinos: Rosa Solé; Parceria: Câmara Municipal de Almada; Co-financiamento: POR Lisboa – Programa Operacional Regional de Lisboa, QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Senza Denti
Le Due e un Quarto (Itália)
15 de Maio (domingo)
17 horas
M/ 6 anos
Entrada livre
Parque Urbano da Paivas

Sem dentes, sem palavras e sem combustivel, dois bebés preciosos movem-se independentemente nos seus carrinhos de bebés e convidam quem está de passagem a fazer parte das suas primeiras aventuras. Menções no Festival Mirabilia 2010 como “melhor espectáculo de rua pela originalidade da concepção, pela grande habilidade expressiva e pelo envolvimento do público”. Prémio “Guanduia di pezza” 2010 como “melhor espectáculo cómico, pela feliz invenção e definição clara de personalidades. Eles levam-nos a um jogo mimico, que tem um impacto directo no público”.

Concepção e Interpretação: Martina Soragna e Silvia Laniado; Cenografia: Bruno Geda

Puppet Show
People and Puppets (Bulgaria)
5 de Junho (domingo)
17 horas
M/ 6 anos
Entrada livre
Largo do Mercado de Miratejo

Uma actuação de cantores, dançarinos, acrobatas e extraordinários animais treinados num espectáculo musical de marionetas que diverte crianças e adultos.

Ficha Artística e Técnica: Rositza Velinova e Neda Velinova

Apre(e)nder o Teatro – Espectáculo de encerramento

Herança de Jeremias
Teatro Regional da Serra de Montemuro
23 de Junho (quinta-feira)
21.30 horas
M/ 12 anos
Entrada livre
Largo da Igreja (Seixal)

A Cabana do Jeremias é um estranho e carismático edifício, construído aos poucos por uma mão nem sempre “expert” no que diz respeito à construção civil, mas com muito amor e muita paixão.

É o lar de um campeão, parte estábulo, parte local de devoção, parte museu, testemunho das muitas conquistas de Jeremias Sénior (o Jockey) e Jeremias VI (o burro). Mas a morte trágica de Jeremias (o Jockey), devido à inédita queda de Jeremias (o burro) naquela que era suposta ser a sua última vitória na Grande Corrida de Burros antes da gloriosa e bem merecida reforma de Jeremias e Jeremias, muda tudo.

Entram José (o cornudo) e Joaquim (o bêbado), os dois herdeiros de Jeremias com as suas respectivas famílias: Josefina (a fresca), Jorgina (a negociante) e Jeremias Júnior (o estudioso). Temos partilhas! Aqui começam os verdadeiros problemas. Uma família, duas facções, uma guerra.

Estranha, bizarra e divertidíssima, do princípio ao fim, esta comédia visual, musical e muito teatral, faz da dor e do conflito, primeiro uma farsa e mais tarde uma celebração da união e do amor fraternal, no sentido mais abrangente desta palavra. Mesmo quando os problemas parecem não ter solução e as guerras parecem não ter fim, o regresso às vitórias está ao virar da esquina.

Texto: Criação colectiva do Teatro do Montemuro; Encenação: Graeme Pulleyn; Direcção Musical: Walter Janssens; Interpretação: Abel Duarte, Eduardo Correia, Paulo Duarte, Isabel Fernandes Pinto e Rebeca Cunha; Cenografia, adereços e figurinos: Maria João Castelo; Construção de Cenários: Carlos Cal; Assistência à construção de Cenários: Maria da Conceição Almeida; Costureiras: Capuchinas CRL; Desenho de luz: Paulo Duarte; Operação técnica: Carlos Cal; Direcção de Produção: Paula Teixeira; Assistente de Produção: Susana Duarte; Assessoria de imprensa: Paula Teixeira e Susana Duarte

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *