Cultura, Seixal

Comemorações do Dia Mundial do Teatro no Seixal

Nos meses de Março e Abril, o Seixal comemora o Dia Mundial do Teatro, que o Instituto Internacional do Teatro/UNESCO instituiu a 27 de Março. A data é assinalada um pouco por todo o concelho, com espectáculos que celebram a arte teatral e que são dirigidos a todos os públicos.

A Animateatro, O Grupo, o Teatro das Beiras (Covilhã), a Almagesto, o grupo Spotlight on US e o Harém de Teatro (Brasil) são as companhias que vão apresentar as suas peças no Seixal durante as comemorações.
 
“Anne Frank, Um Diário”, “Rastros de Oiro”, “Ay Carmela!”, “A Última Noite de Florbela”, a estreia de “Bang, estás morto”, “Heidi” e “Quando as Máquinas Param”, sobem ao palco por estes dias.
Programa completo do Dia Mundial do Teatro no Seixal
Anne Frank, Um Diário
Leitura dramatizada do Texto Diário de Anne Frank pela Animateatro
De 14 a 23 de Março
Escolas do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico do Concelho do Seixal Annelisse Maria Frank, mais conhecida como Anne Frank, foi uma adolescente alemã de origem judaica, morta aos 15 anos num campo de concentração durante a segunda guerra mundial. No dia 12 de Junho de 1942, quando completou 13 anos, Anne Frank recebeu do seu pai um livro. Anne começou a usá-lo como diário quase imediatamente. A jovem começou a registar coisas do dia-a-dia da vida de qualquer adolescente e as dificuldades enfrentadas pelos judeus por causa da ocupação. O diário foi publicado pela primeira vez em 1947 e é actualmente um dos livros mais traduzidos em todo o mundo.Rastros de Oiro
Espectáculo baseado em poemas de Mário Sá Carneiro pelo O Grupo, Almada.
De 14 de Março a 11 de Abril
Escolas Secundárias do Concelho do Seixal Espectáculo sobre Mário de Sá-Carneiro e a sua obra. A partir de 14 poemas de Mário de Sá-Carneiro e um poema de Mário de Cesariny, construiu-se um espectáculo onde a representação se mistura com a poesia, procurando dar uma imagem da obra deste poeta, assim como das suas idiossincrasias. Mário de Sá-Carneiro é um dos maiores expoentes da literatura moderna e a sua genialidade é tão grande que quase o aproxima da loucura. Ay Carmela!
Teatro das Beiras (Covilhã)
19 de Março, sábado
21.30 horas
M/ 16 anos
Entrada: 6 euros
Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal Perdidos numa noite de nevoeiro e fome, dois anónimos “artistas de variedades”, caem em território inimigo. Aí, em troca da liberdade, são obrigados a apresentar o seu espectáculo às tropas vencedoras e aos prisioneiros vencidos. Que fazer à representação para sobreviver em tão díspar plateia? Como resistir ou ceder sem abalar a dignidade?
A Última Noite de Florbela
Almagesto, Grupo de Teatro do CR Alto do Moinho
26 de Março, sábado
21.30 horas
M/ 12 anos
Ingresso: 4 euros (preço único)
Cinema S. Vicente Dada a singularidade do seu temperamento, aliada à rejeição que isso motivava da parte da sociedade, e sobretudo, em virtude das relações amorosas que nunca a satisfazem, surge em Flor Bela a sua ambição de infinito, o desejo de morrer. Sonho a que Flor Bela repetidamente regressa: o sonho de um lugar sem mágoas, nem solidão, onde as desilusões não a possam atingir. É ela a “Maria das Quimeras”, que acorda sempre dos seus sonhos de amor, mas espera, ainda assim, que essas quimeras impossíveis se renovem.Bang, estás morto (estreia)
Grupo Spotlight on US, do Grupo Desportivo do Cavadas
27 de Março, domingo
16 horas
M/ 16 anos
Sociedade Filarmónica União Arrentelense Um adolescente vítima de bullying por parte dos colegas, revolta-se com a situação e provoca um massacre na sua escola, vitimizando assim seis amigos. Quando foi preso deu por si a ouvir as vozes das suas vítimas que o atormentam levando-o a um estado de paranóia e loucura. Ele enfrentou quem o rebaixava. Mas como vai ele calar quem já não tem nada a perder?Heidi
Teatro infantil pela Animateatro
30 de Março, quarta-feira
14 horas
M/ 4 anos
Cercisa – Centro Educacional (Miratejo) Uma história baseada em acontecimentos verídicos que chegou às casas dos mais pequenos na década de 80. As aventuras de Heidi agora em teatro. Trata a história de uma menina órfã, que acaba por ir viver com o seu avô nos Alpes Suíços, pessoa de quem se dizia ter mau feitio. Nas montanhas conhece Pedro, um pequeno pastor, de quem fica amiga. Aos poucos, Heidi refreia a dureza do seu avô e alegra o seu coração, transformando-o. Chega o dia em que tem de se separar da sua nova família, indo viver para a cidade para fazer companhia a um menino inválido e melancólico. Heidi consegue modificar este menino com a sua alegria e o seu modo positivo de ver a vida. Mas as saudades crescem e Heidi fica doente, precisando do ar do campo e do seu avô para se sentir melhor. Ela regressa para casa, tendo a certeza que o seu brilho chegou a mais uma pessoa.Quando as Máquinas Param
Grupo Harém de Teatro, Brasil
1 de Abril, sexta-feira
21.30 horas
M/ 12 anos
Entrada: 6 euros
Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal O espectáculo retrata a história de um casal, Zé e Nina. Eles ainda são jovens e amam-se. Juntos já conseguiram algumas “vitórias”: casaram, alugaram uma casa, pensam em ter filhos. Formam um casal feliz. Ela costura para fora. Ele é um trabalhador desqualificado. Tudo parece perfeito. Porém, um dia, Zé perde o emprego. Nasce então uma luta quotidiana que, embora sublimada nos sonhos emprestados que lhes fornecem o futebol e as novelas, os empurra para a insustentabilidade financeira e que os conduz por fim à insustentabilidade dos afectos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *