Portimão, Sociedade

Igreja Matriz de Portimão volta a abrir ao culto religioso

Com a reabertura ao culto da Igreja Matriz de Portimão, marcada para 5 de Março, encerra-se o processo de reabilitação e de conservação de um dos mais notáveis monumentos da cidade, fruto do espírito empreendedor da Paróquia local e da conjugação de vontades entre a Freguesia e a Câmara de Portimão, a que se associaram diversas entidades privadas.

Para o efeito, a Câmara Municipal de Portimão atribuiu um subsídio de 150 mil euros para financiar as obras de restauro da cobertura da Igreja, a que acrescem 70 mil euros referentes à substituição da instalação eléctrica do edifício, já concluída, para o que será celebrado no próprio dia 5 um contrato-programa de investimento entre a Autarquia e a Fábrica da Igreja Paroquial de Portimão.

Unindo-se à vontade popular em torno deste projecto, que no total custou cerca de 600 mil euros, a contribuição da Câmara de Portimão esteve directamente relacionada com a defesa da identidade cultural local e surgiu na sequência do empenho em requalificar os principais espaços religiosos e culturais do município, de que são exemplos a Igreja da Colégio, as Igrejas Matriz de Alvor e da Mexilhoeira Grande, a Casa Manuel Teixeira Gomes ou o antiga fábrica conserveira Féu, actual Museu de Portimão.

Classificada como imóvel de interesse público e emblemática do património histórico e cultural da cidade, a Igreja Matriz de Portimão começou a ser edificada em 1476 e é um exemplar do tardo-gótico português, que buscou influências no modelo do Mosteiro da Batalha, tendo sido quase toda construída de raiz a partir de 1756, devido aos danos que sofreu com o avassalador terramoto de 1 de Novembro do ano anterior.

Dirigido à comunidade, o programa que assinalará a reabertura inicia-se no dia 4 de Março, com uma conferência a cargo do Bispo Emérito do Algarve e que terá lugar na Igreja do Colégio, estando agendada para o dia seguinte a inauguração de uma exposição com parte do rico espólio de arte sacra da Matriz de Portimão, precedida da sessão solene evocativa da reabertura da Igreja, ambas no TEMPO, terminando a programação com a eucaristia das 18h00, que simbolicamente reiniciará os cultos religiosos no templo agora restaurado.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *