Cultura, Lamego

Aniversário da reabertura do Teatro Ribeiro Conceição homenageia o “mestre” António Vouga – Lamego

Terminou com uma grande ovação a Noite de Gala que celebrou o 3º Aniversário da Reabertura do Teatro Ribeiro Conceição, cujo ponto alto foi a homenagem pública prestada a António Monteiro Vouga, um homem para quem a arte do restauro e da construção é o âmago da vida, com a atribuição do Prémio de Mérito Cultural do Município de Lamego. Na segunda parte das comemorações, o espectáculo DanceARTE arrebatou por completo o público que lotou a maior sala de espectáculos da cidade de Lamego, que interrompeu por diversas vezes com aplausos a performance dos bailarinos amadores que se estrearam em palco.

Na hora de homenagear o mestre lamecense na arte da marcenaria e entalhamento, os oradores não pouparam elogios ao homem que desde muito novo começou a trabalhar com o pai e o avô, na oficina que foram construindo numa dependência junto à casa e que se dedicava ao restauro e à execução de cópias de móveis, muitas delas peças de museu. Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal, destacou o percurso pessoal de António Vouga, considerando-o “uma referência, pela paixão com que exerce a sua arte e que muito dignifica este concelho”. O seu amigo António Santos, membro do Júri do Prémio e secretário da Assembleia Municipal de Lamego, eleva-o à categoria de “mestre dos artistas” e deu um testemunho do seu gosto e acentuado cunho pessoal, fruto da excepcional capacidade de apreender os conhecimentos adquiridos, sobretudo nos livros que “devora”.

Nascido em 1925, em Moçambique, António Vouga ainda hoje se dirige todos os dias para a sua firma, dedicando-se, exclusivamente, ao restauro das mais variadas peças artísticas, principalmente de cariz religioso, trabalho que é amplamente solicitado por organismos públicos e particulares. De entre as suas obras, salientam-se a concepção e estrutura amovível dos retábulos do arco cruzeiro da Igreja de Santa Maria de Cárquere, em Resende, e a concepção da estrutura do retábulo de Santa Maria de Aguiar, em Figueira de Castelo Rodrigo. Porque a sua imaginação e capacidade artística não têm limites, também começou, recentemente, a desenvolver a arte da pirogravura e pintura sobre tela.

Senhor de uma invulgar capacidade técnica e espírito inventivo, António Vouga sucedeu a Joaquim Sarmento, escritor e antigo deputado à Assembleia da República, que foi galardoado na primeira edição do Prémio de Mérito Cultural. Este reconhecimento visa distinguir uma personalidade que se tenha notabilizado pela sua dedicação, preservação e divulgação de carácter cultural, através de meios ou instrumentos vivificadores de acção educativa.

Em dia de aniversário, o Teatro Ribeiro Conceição também ofereceu à cidade de Lamego o espectáculo DanceARTE, composto por crianças, jovens e adultos, resultado das actividades deste equipamento cultural na área da dança que “não é mais do que a consequência natural da dinâmica e do envolvimento que tem desenvolvido com a sociedade e com as escolas de Lamego”. Ao longo de mais de uma hora, miúdos e graúdos desfilaram pelo palco ao ritmo do bolero, do fado, do cha-cha-cha, do hip-hop, do tango, do kisomba e de muitos outros estilos, num reportório variado que colheu rasgados elogios do público que acabou a aplaudir em pé o resultado do esforço de dezenas de bailarinos amadores.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *