Educação, Valongo

Biblioteca Humana nas escolas de Valongo

Promover a integração e sensibilizar os jovens para a importância da diversidade cultural e da igualdade de oportunidades são os objectivos que a Agência para a Vida Local, da Câmara Municipal de Valongo, pretende atingir com a realização da segunda edição da Biblioteca Humana. A itinerância pelas escolas do concelho inicia na próxima terça-feira, dia 1 de Março.

Os alunos das escolas básicas do 2º e 3º ciclo, bem como do Ensino Secundário do concelho de Valongo vão estar, durante o mês de Março, em contacto com um conceito inovador de biblioteca. Os livros serão substituídos por pessoas que darão corpo a uma Biblioteca Humana que pretende, acima de tudo, contribuir para o fim de determinados preconceitos.

Na prática, a Biblioteca Humana levará até às escolas um conjunto de pessoas que, de alguma forma representam um preconceito e que são, por vezes, alvo de discriminação e até exclusão social. Em cada sessão da Biblioteca Humana os alunos poderão tomar contacto com realidades diferentes através de conversas informais com os “livros” humanos.

“Não julgues o livro pela capa” é o slogan do projecto que conta com a colaboração da Associação Juvenil Luso-africana Ponto nos Is, Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO – delegação do Porto), Rede Ex aequo. Nas mais diversas sessões serão trabalhados diversos estereótipos, nomeadamente os relacionados com etnia, imigração, religião, orientação sexual e deficiência.

As escolas do Concelho aderiram em massa à iniciativa, estando agendadas diversas sessões da Biblioteca Humana, conforme quadro seguinte:

    Data Escola
    1 de Março Escola Básica Vallis Longus
    04 de Março Escola EB 2,3 Padre Américo
    10 de Março Escola EB 2,3 D. António Ferreira Gomes
    11 de Março Escola EB 2,3 de Sobrado
    14 e 15 de Março Escola EB 2,3 S. Lourenço
    16 de Março e 22 de Março Escola Secundária de Alfena
    7 de Abril Escola Secundária de Ermesinde

Este projecto conta, tal como na edição anterior, com o apoio do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, IP via Fundo Europeu para a Integração de Nacionais de Países Terceiros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *