Cultura, Oliveira de Azeméis

Sobrevivência do lobo ibérico junta artistas portugueses e espanhóis em Oliveira de Azeméis

A galeria Tomás Costa, na praça da cidade, Oliveira de Azeméis, apresenta entre os dias 01 e 26 de Fevereiro, a exposição «O Lobo Ibérico».
A mostra, uma parceria entre a autarquia e a Associação de Amizade e das Artes Galelo Portuguesas, dá a conhecer ao público obras de arte alusivas a uma das espécies animais da Península Ibérica e à sua corrida pela sobrevivência.
A exposição reúne trabalhos de artistas espanhóis e portugueses nas áreas da pintura, escultura e fotografia. O público pode apreciar ainda um lobo embalsamado.
Mal amado durante séculos, o lobo acompanhou o surgimento e a afirmação da civilização ibérica, partilhando um espaço que sempre lhe pertenceu.
O lobo ibérico é uma espécie protegida por lei em Portugal estando a sua existência circunscrita apenas às regiões do Norte e Centro-Norte da Península Ibérica.
Segundo o «Grupo Lobo», organismo ligado à protecção e à defesa do lobo ibérico, o seu número tem vindo a diminuir. De acordo com este organismo ligado á Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, «os estudos até agora realizados sugerem que a população lupina em Portugal continua em regressão».
Na parte portuguesa, os lobos localizam-se na região fronteiriça dos distritos de Viana do Castelo e de Braga, a Trás-os-Montes e parte dos distritos de Aveiro, Viseu e Guarda.
A exposição que a galeria Tomás Costa acolhe até final de Fevereiro retrata a luta do lobo pela sua sobrevivência, uma realidade, segundo o «Grupo Lobo» ligada a vários factores como a destruição do seu habitat, a «caça furtiva com armas de fogo, remoção das crias das tocas, armadilhagem e envenenamento», além do «extermínio das suas presas selvagens».
A abertura da exposição está marcada para as 15h00 de 01 de Fevereiro e manter-se-á aberta ao público entre as 10h00-13h00 e entre as 15h00-18h00 (3ª a 6ª feira) e entre as 10h00-13h00 e as 15h00-17h00, aos sábados.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *