Montemor-o-Velho, Sociedade

Montemor-o-Velho na Rede Economias da Criatividade

O Município Montemorense quer assumir a criatividade como um dos motores de desenvolvimento e constituir-se como um local incontornável para a atracção das classes criativas e dos talentos.
 
A associação gestora da REC – Rede Economias da Criatividade, que engloba os municípios de Óbidos, Guimarães, Montemor-o-Velho, Tondela, Montemor-o-Novo, Seia e a Fundação Bissaya Barreto, foi criada no passado dia 13 de Janeiro para desenvolver, até 2013, projectos no valor de nove milhões de euros.
Assente em três eixos principais – criatividade, empreendedorismo e indústrias criativas e educação –, a REC vai trabalhar para desenvolver a economia da criatividade nos diferentes parceiros.
A rede é ainda um manifesto importante dos municípios que a compõem na necessidade de se encontrarem formas inovadoras de gestão pública e de planeamento conjunto de estratégias de inovação e criatividade.
 
Do investimento total de 9 milhões de euros, 2,5 milhões vão ser aplicados em projectos comuns, como a criação de uma rede de televisão com conteúdos elaborados por alunos das escolas de todos os concelhos.
Nos projectos individuais, Montemor-o-Velho candidatou o “cluster” Ruas de Cultura. Representando um investimento de 1,4 milhões de euros, este projecto prevê intervencionar diversos espaços da Vila para a criação de um centro nacional de recursos artísticos, de uma incubadora para indústrias criativas de base tecnológica, de ateliês e residências artísticas e ainda de uma sala estúdio.
 
O próximo passo da associação será protocolar com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro o pagamento das verbas comparticipadas pelo FEDER.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *