Cultura, Portimão

Azeite em destaque na exposição “Sabores da Europa” – Portimão

O Museu de Portimão inaugura às 18h00 de 26 Janeiro as exposições “Sabores da Europa” e “Azeite – Saberes com sabor”, realizando na ocasião uma degustação de azeites provenientes das seis regiões portuguesas de Denominação de Origem Protegida, a cargo da Casa do Azeite. 

O projecto “Sabores da Europa” (A taste of Europe – www.atasteofeurope.eu/) envolve museus da Suécia, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, Hungria, Portugal, Escócia e Eslovénia e debruça-se sobre a questão “porque comemos o que comemos”, fazendo uma reflexão em diversos níveis como a ecologia, a tradição ou a indústria, entre outros, com apoio do Programa Culture 2007-2013 da União Europeia. 

Construída a partir dos nove produtos alimentares, escolhidos por cada museu, a exposição “Sabores da Europa” realça diferenças e semelhanças na alimentação de cada país, para estimular o conhecimento e a reflexão sobre a comida, o património, o ambiente, a produção e o consumo diário, especialmente entre os jovens europeus, desafiando-os, a partir da mostra, a partilharem opiniões sobre estes temas nos seus países, através da página www.atasteofeurope.eu

O Museu de Portimão contribuiu com o tema “Azeite – Saberes com sabor”, que foca um produto característico de Portugal, não só a nível gastronómico, mas também como componente essencial da cultura e da dieta mediterrânicas, sem esquecer as implicações quer para a saúde, enquanto gordura vegetal de excepcional qualidade, quer em termos sociais, servindo, por exemplo, como energia e antiga fonte de iluminação das noites escuras da historia da humanidade, quer na revitalização e protecção o corpo humano, devido às suas inigualáveis propriedades. 

No que toca aos núcleos em exposição, eles também revelam a evolução histórica do produto escolhido, dos olivais tradicionais aos novos cultivares intensivos, do percurso milenar dos antigos lagares de varas às mais recentes tecnologias utilizadas nos modernos lagares, totalmente automatizados. 

Igualmente se evidenciam as alterações ligadas à sua comercialização, dos azeiteiros que nos seus carros o vendiam, porta em porta, em cântaros e depósitos de lata, até ao azeite embalado, em lata ou em garrafa, à venda tanto  nas pequenas lojas como nas grandes superfícies comerciais. 

O “carro dos azeiteiros” que percorria Portimão, parte do espólio da antiga mercearia Bia Flóro de Alvor, onde se destaca a bomba manual de azeite, o “carro aranha” da Fábrica Fialho, no qual eram transportados os bidões de azeite para as suas conservas, até à mais recente maqueta do moderno Lagar da Quinta do Marmelo do Grupo Sovena são, entre outras peças pela primeira vez expostas, um importante acervo do nosso património cultural e um olhar actual na relação histórica entre a memória, a actualidade e a vitalidade deste sector.

Para além das exposições “Sabores da Europa” e “Azeite – Saberes com sabor”, patentes até 31 de Julho próximo, a mostra “Portimão nos Alvores do Século XX” pode ser vista na sala de exposições temporárias do Museu de Portimão até 30 de Abril, apresentando alguns dos principais aspectos da evolução da antiga Vila Nova de Portimão no primeiro quartel do século passado. 

Também patente ao público – e merecedora de um olhar atento – continua a exposição permanente “Portimão – Território e Identidade”, estruturada em três percursos (“A Origem e Destino de uma Comunidade”, “A Vida Industrial e o Desafio do Mar” e “Do Fundo das Águas”), que fazem a síntese da história do município. 

As portas do Museu de Portimão, prémio “Museu Concelho da Europa 2010” abrem às terças-feiras das 14h30 às 18h00, e de quarta a domingo, entre as 10h00 e as 18h00.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *