Alcoutim, Economia, Sociedade

Autarquia de Alcoutim combate crise com cortes orçamentais

Com cerca de 700.000 euros a menos no orçamento de 2011, devido à redução de receitas do Estado, a autarquia de Alcoutim vê-se obrigada a rever a atribuição de apoios financeiros que proporcionavam ou ajudavam à estabilidade de muitas associações do concelho.
Dia 12, em reunião de câmara realizada pelas 11.00h, o presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, Francisco Amaral, sublinhou a necessidade de “apertar o cinto”, devido aos cortes orçamentais do Estado, que, naturalmente, recaíram sobre as autarquias. “Vamos ter de cortar subsídios que normalmente dávamos. Apontamos para cortes na ordem dos 35%”, garantiu o presidente, acrescentando que seriam sobretudo restrições nos apoios a eventos culturais e desportivos. Também na atribuição de apoios financeiros relacionados com a aquisição de bens, a autarquia alcouteneja terá de cortar. Até 2010, a Câmara Municipal de Alcoutim apoiava a compra de bens em 50% do valor total, passando agora a comparticipar 40% do custo final. 
Dentro da autarquia também se prevê uma redução das despesas, com cortes nas horas extraordinárias, ajudas de custo, combustíveis, encargos com a iluminação, publicidade e outros serviços.
A situação financeira da autarquia será reavaliada no meio do ano, permitindo, no caso de evolução favorável, reverter alguns dos cortes anunciados.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *