Mangualde, Sociedade

e iluminação do palácio dos Condes de Anadia – Mangualde

Decorreu ontem, dia 20 de Dezembro, a inauguração da luminária e da requalificação da fachada principal do Palácio dos Condes de Anadia e do muro da Quinta, com sessão solene no Auditório da Câmara Municipal. A Mesa de Honra foi composta pelos Condes de Anadia, Paes do Amaral e seu filho Miguel Paes do Amaral, pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo e pelo Vice-Presidente, Joaquim Patrício. As obras efectuadas consistiram na limpeza do muro e da via pública, pintura do palácio e iluminação de todo o muro e palácio. Os Condes de Anadia foram responsáveis pela pintura e execução de obra na parte privada, sendo que a Câmara Municipal procedeu à limpeza e manutenção da via pública.
 
João Azevedo começou por congratular por ter sido possível, uma vez mais, dar um passo significativo em frente no progresso da Cidade de Mangualde, sublinhando que se trata de uma obra que permitiu a requalificação da fachada do Palácio e da luminária, bem como do muro que cerca a Quinta.
 
Esta iniciativa, tomada em conjunto entre a Câmara e a Casa de Anadia, permitirá devolver à cidade e ao seu consolidado histórico a valorização capaz de atrair turismo, chamar novas gentes à cidade e com isso, paralelamente, estimular a economia local.
 
O presidente da autarquia mangualdense referiu que é deste entendimento entre os privados e o poder público que é possível transfigurar a cidade para melhor. Realçou que o papel do poder público é contribuir, fazer nascer projectos que, em parceria, permitam o progresso e o desenvolvimento de um território.
 
Miguel Paes do Amaral não escondeu a satisfação pela sua família ter contribuído para o engrandecimento da cidade e do nome de Mangualde.
 
O Palácio de Anadia, um dos exemplares mais dignos e belos da arquitectura senhorial da Beira Alta, com predominância de elementos do Barroco, classificado na categoria de Imóvel de Interesse Público, categoria imediatamente a seguir à de Monumento Nacional, pode, a partir de agora, ser plenamente apreciado.
 
Depois da cerimónia solene rumou-se até ao Palácio dos Condes e foi então, a comando do Presidente da Câmara, que se ligou a iluminação da fachada e do muro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *