Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Workshop sensibilizou Indústria e Serviços para melhoria da qualidade do ar – Póvoa de Lanhoso

Sensibilizar o sector da Indústria e dos Serviços (Restauração) para o contributo que também pode dar para a melhoria da qualidade do ar no norte do país foi o objectivo principal do workshop que a CCDR-N e a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promoveram no dia 7 de Dezembro, na Casa da Botica, sendo certo que a poluição atmosférica é um problema ambiental sem fronteiras que provoca efeitos nocivos.
 
“Será importante termos consciência de que todos podemos, de alguma forma, contribuir para melhorar a qualidade do ar”, referiu, na abertura, a Vereadora da Câmara Municipal, Fátima Moreira. Esta acção inseriu-se no trabalho de sensibilização da população que a CCDR-N (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte), está a desenvolver no âmbito do projecto “Melhor (Ar) a Norte” e do Programa de Execução do Plano de Melhoria da Qualidade do Ar da Região Norte, do qual a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso é parceira. Contribuir para a disseminação de uma consciência e culturas activas de protecção da qualidade atmosférica, tendo em vista a implementação de boas práticas neste domínio por parte de segmentos de público específicos e da população em geral é o objectivo deste projecto.
 
“Há um trabalho que se tem de continuar a fazer, mas estamos certos de que, também através do Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos, que tem esta preocupação e este trabalho ao nível da sensibilização ambiental, vamos continuar a trabalhar estas questões e a sensibilizar o público, em geral, para a melhoria do ambiente e da qualidade do ar”, assegurou ainda a edil.
 
Em representação da CCDR-N e da Formato Verde estiveram Miguel Laranjo e Fernando Coelho, que se referiram a boas práticas de fácil implementação de baixo custo. Durante a sessão foram ainda abordados aspectos como Qualidade do Ar – caracterização, Causas/Efeitos da Poluição do Ar, Poluentes Atmosféricos e seus efeitos na saúde, a Qualidade do Ar e o Sector da Indústria e Serviços e Emissões de Poluentes e ainda aspectos ligados à legislação nacional e a questões técnicas relacionadas com normas, especificações das chaminés e obrigações legais.
 
Atendendo à plateia constituída por agentes ligados à Restauração, foi referido que o sector pode prestar um contributo importante porque, por norma, os seus estabelecimentos estão na envolvência da população e é uma área que tem associados os transportes de mercadorias e a deslocação de colaboradores e de clientes. Ainda a este nível, foram transmitidos os mais diversos conselhos para redução de gastos energéticos, como investir em equipamentos de elevada eficiência energética. Um dos presentes questionou sobre a temperatura a que devem estar os frigoríficos. No seguimento desta acção, será entregue a agentes locais do sector que tenham demonstrado disponibilidade para estar na mesma o Manual de Boas Práticas.
 
Foram ainda apresentados sites de interesse como o www.qualar.org e referida a existência de plantas que filtram o ar em espaços interiores. A finalizar, os presentes visualizaram o filme “Respirar melhor a norte”. De lembrar que, no mesmo âmbito, realizou-se no dia 10 de Novembro, um workshop destinado ao sector das obras de construção civil.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *