Sociedade, Valongo

Agência para a Vida Local da Câmara de Valongo recebe prémio “Melhores práticas 2010”

O projecto “Valorizar a Diferença”, dinamizado pela Agência para a Vida Local, venceu a quarta edição do prémio “Melhores Práticas”, atribuído pela Plataforma sobre Políticas de Acolhimento e Integração de Imigrantes. O galardão será entregue dia 17 de Dezembro, véspera do Dia Internacional dos Migrantes, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Esta é mais uma importante distinção que a Câmara Municipal de Valongo recebe pelas práticas desenvolvidas através de projectos dinamizados pela Agência para a Vida Local.

Considerando que é  indispensável garantir a interacção harmoniosa entre pessoas e grupos com identidades plurais, a Câmara Municipal propôs-se realizar um conjunto integrado de actividades que introduziu, pela primeira vez no concelho, acções que contribuíram para, por exemplo, a valorização das comunidades imigrantes e da sua cultura, sobretudo em momentos de grande visibilidade.

O projecto “Valorizar a Diferença” foi delineado tendo por objectivo:

– Promover a comunicação reforçada entre os membros de diferentes culturas e diálogo intercultural, de forma a permitir a aquisição de conhecimentos e aptidões que lhes permitam compreender um ambiente culturalmente mais complexo;

– sensibilizar as populações para a importância da diversidade cultural no contexto nacional e europeu;

– Desconstruir estereótipos, de forma a fomentar a aproximação entre os povos, as culturas e as pessoas;

– Promover o diálogo intercultural com o intuito de fomentar o desenvolvimento de uma cidadania aberta para o mundo, que respeite a diversidade cultural e se baseie em valores comuns;

– Promover uma maior consciencialização sobre os Direitos Humanos e os direitos fundamentais;

– Potenciar a capacidade de participação social e cívica das pessoas imigrantes na sua sociedade de acolhimento.

No âmbito deste projecto, que durou 10 meses, foram realizadas diversas actividades, nomeadamente o Festival pela Interculturalidade, Espaço Emprego Imigrante, Biblioteca Humana, Mostra de Emprego e Formação, bem como a participação na Expoval. O público-alvo deste projecto foram as populações imigrantes do concelho de Valongo, com o intuito de contribuir para a sua integração social, profissional e económica. As mulheres foram particularmente visadas neste processo, na medida em que estão em risco acrescido de discriminação múltipla.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *