Entroncamento, Sociedade

Município do Entroncamento vota contra empréstimo da Resitejo

A Câmara Municipal do Entroncamento deliberou, por unanimidade, em reunião ordinária de 6 de Dezembro, votar contra a contratação de um empréstimo por parte da Resitejo.
 
A Resitejo – Associação de Gestão e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo – comunicou à Câmara Municipal do Entroncamento que a Assembleia-Geral deliberou proceder à contratação de um empréstimo junto do BPN, de médio prazo (36 meses), no montante de 500.000,00€, para fazer face a dificuldades de tesouraria.
 
Após o Exmo. Presidente ter prestado esclarecimentos sobre os montantes que se encontram em dívida por parte de alguns municípios, o executivo votou contra a contratação do empréstimo porque não concorda que o Município do Entroncamento tenha de arcar com as consequências financeiras do incumprimento, por parte de outros municípios, em relação à Resitejo.
 
Se o Município do Entroncamento cumpre os seus compromissos financeiros, os outros municípios podem e devem igualmente fazê-lo. Se o não fazem, deverão ser eles a sofrer as consequências e não, indirectamente, os munícipes do Entroncamento. Ou seja, deverão ser eles a contrair os empréstimos bancários para liquidar as suas dívidas junto da Resitejo e a pagarem os respectivos juros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *