Cantanhede, Cultura

Grupo de Saxofones da Filarmónica de Covões faz a sua apresentação pública em Cantanhede

No âmbito do programa de animação cultural do período de Natal, o Saxofobia – Grupo de Saxofones da Filarmónica de Covões vai fazer a sua apresentação pública através de um concerto no auditório da Filarmónica de Covões, no próximo dia 12 de Dezembro, às 17.30 horas. O evento é promovido pela Filarmónica de Covões com o apoio do Município de Cantanhede.

A ideia da constituição deste grupo de saxofones partiu de Mathew McGarrell, professor de música da Universidade de Brown, nos Estados Unidos, que facultou a este grupo de jovens arranjos para saxofone de sua autoria, designadamente para os temas “Theme of Band Brothers”, “Monday, Monday”, “Chorale of St Antoni”, entre outros. A partir desse momento, constituiu-se um agrupamento que se reunia para estudar e trabalhar em conjunto as referidas peças. Desse gosto pela música e pelo saxofone surgiu a vontade de fazer uma apresentação formal seu trabalho ao longo de vários meses de preparação, que agora se vai dar a conhecer ao público.

O programa do concerto irá contemplar a execução arranjos para saxofone de emblemáticas e agradáveis melodias de música ligeira. 

Programa

Bourree de G. F. Haendel

Ave Verum de W. A. Mozart

Sinfonia nº  25 de W. A. Mozart

Canon in D de Johann Pachelbel

Chorale of St. Antoni de Brahms

Theme of “Band Brothers” de Michael Kamen

Yesterday com arranjo de Afonso Alves

Benedicat Vobis de G. F. Haendel 

Grupo de Saxofones da Filarmónica de Covões

Saxofone Soprano – Ana Oliveira

Saxofone Alto – José Quinta

  •  
      André Pereira
  •  
      Rita Torres
  •  
      Joana Lei

Saxofone Tenor – Tiago Santos

Saxofone Barítono – Jesus Santos 

Músicos

Ana Teresa Oliveira

O seu currículo musical começa cedo com a frequência no Conservatório Regional de Coimbra durante dois anos na vertente de piano. O gosto musical é notório em toda a família, com especial destaque para o avô Manuel Teodósio da Cruz, músico e maestro da Filarmónica de Covões durante dezenas de anos.

Em Outubro de 2004, ingressa no Grupo Coral da Filarmónica de Covões e simultaneamente inicia o estudo de saxofone alto na Escola de Música da Filarmónica com José Quinta e com o Maestro Fausto Moreira. Em Janeiro de 2005, entra para a Filarmónica de Covões e simultaneamente para a Orquestra Juvenil de Covões. Desde então nunca mais deixou os estudos musicais, colaborando na formação de jovens músicos na respectiva Escola de Música.

Terminada a Licenciatura em Direito pela Universidade de Coimbra em 2006/2007, opta por prosseguir a carreira musical. Frequentou o Conservatório de Música de Coimbra em saxofone alto durante um ano (curso livre) e ingressou no Curso Oficial de Saxofone em 2008, na Academia de Música de Cantanhede, encontrando-se no 5º ano, e pertencendo também à Orquestra de Sopros desta instituição. Em 2009 completa um curso livre de canto lírico e desde o final desse ano que frequenta o curso oficial de canto lírico no Conservatório de Música de Coimbra e a classe de canto e drama sob a orientação da Professora Isabel Melo e Silva. Em 2010, participa num Workshop de Saxofone dirigido pelo professor Jorge Silva na Academia de Música de Arouca e, no mesmo ano, participa num Masterclass Ibero-Americano a tocar saxofone soprano sob regência do Maestro António Saiote. Actualmente é professora de música na Escola Martim de Freitas em Coimbra.

José  Quinta

O seu gosto musical surge ao ingressar na Escola de Música da Filarmónica de Covões aos 12 anos, tendo como professor o Maestro Fausto Moreira, no saxofone, e Mário Silva, na formação musical. Entrou para a Filarmónica de Covões aos 13 anos e desde então começou a aprofundar os seus estudos musicais, ingressando na Academia de Música de Cantanhede em Outubro de 2003, onde participou em projectos como Septeto de Saxofones da Academia de Cantanhede e Orquestra de Sopros. Também participou no Grupo Coral de Covões desde a sua fundação. É elemento da Orquestra Juvenil de Covões com quem realizou vários concertos e participou em iniciativas promovidas por este agrupamento como “Bebé Concerto”. Desde cedo começa a auxiliar o Maestro da Filarmónica na Escola de Música no ensino dos saxofonistas acabando por fazer o acompanhamento directo de todos os que passarm pela Escola de Música. Em Março de 2010 frequentou um Workshop da responsabilidade do Professor Jorge Silva, na Academia de Música de Arouca. Actualmente encontra-se a concluir o 8º grau do Curso de Saxofone.

André  Pereira

Começou os seus estudos musicais aos 9 anos na Banda Filarmónica de Mira sob orientação do Maestro Jorge Margaça, na vertente de Saxofone soprano. Em 2007 entrou para a Orquestra da Escola de Calvão e para o Grupo Coral de Vilamar onde faz o acompanhamento das vozes. Em 2008 começou os seus estudos no Conservatório Regional de Coimbra com o professor Firme na vertente de saxofone alto. Em 2009 entra para a Filarmónica de Covões e continua os seus estudos musicais na Academia de Música de Cantanhede. É elemento da Orquestra de Sopros da Academia e da Orquestra Juvenil de Covões e já participou em inúmeros concertos e encontros de Orquestras. Em 2010 participou num Workshop na Academia de Música de Arouca sob orientação do Professor Jorge Silva. Actualmente frequenta o 4º grau do Curso Oficial de Saxofone Alto.

Rita Torres

Iniciou os seus estudos musicais em 2002 na Escola de Música da Filarmónica de Covões com Mário Silva na formação musical, e com o Maestro Fausto Moreira e José Quinta no instrumento. Aos 12 anos entrou para a Filarmónica de Covões onde permanece ainda hoje na vertente de saxofone alto. Participa igualmente na Orquestra Juvenil de Covões desde a mesma data, tendo realizado variados concertos com este agrupamento.

Joana Lei

Os seus estudos musicais tiveram início em 2004 na Escola de Música da Filarmónica de Covões com a ajuda do Maestro Fausto Moreira, de José Quinta e Élio Catarino. Poucos meses depois, entrou para a Filarmónica, tocando lira e caixa. Em simultâneo entra na Orquestra Juvenil de Covões da qual ainda faz parte, tocando caixa. Poucos anos passados iniciou o estudo de Saxofone e participou em iniciativas como Septeto de Saxofones da Academia de Música de Cantanhede. Desde então, o gosto pelo saxofone foi crescendo e acabou por mudar de instrumento na Filarmónica e na Orquestra Juvenil para saxofone alto, contando já com diversas actuações.

Tiago Santos

Aos 10 anos, motivado por uma família de músicos, inicia a sua formação musical na Escola de Música da Filarmónica de Covões com Mário Silva e o Maestro Fausto Moreira na vertente de Trombone de Varas e, mais tarde, Clarinete. Passa a integrar a Filarmónica de Covões pouco tempo depois. Nessa ocasião, passa a integrar igualmente a Orquestra Juvenil de Covões. Um ano depois participa numa Masterclass de clarinete dirigida por Fausto Moreira na Academia de Música de Cantanhede. No entanto, o gosto pelo saxofone sobrepôs-se e, em 2007, começa a sua formação em saxofone tenor com José Quinta. Nesse mesmo ano entra para o Grupo Coral de Covões, onde ainda permanece. Actualmente é executante de saxofone tenor na Filarmónica de Covões e na Orquestra de Sopros da Academia de Música de Cantanhede.

Jesus Santos

Desde cedo mostrou grande interesse pelas Artes, nomeadamente pela Música. Em 1999 inicia os seus estudos musicais na vertente de clarinete na Escola de Música da Filarmónica de Covões sob orientação de Mário Silva e do Maestro Fausto Moreira. Desmotivado com o instrumento agarra a possibilidade de tocar saxofone barítono. A paixão pelo saxofone surge aí e acaba por ingressar na Filarmónica em 2004. Ao mesmo tempo, entra para a Orquestra Juvenil, da qual é actualmente Presidente da Direcção. Entra para o Grupo Coral de Covões, onde permanece desde a sua fundação. A sua formação musical e o gosto pela partilha do saber têm servido para exercer as funções de monitor de futuros jovens músicos na Escola de Música da Filarmónica de Covões. Ligado às artes, frequenta desde 2004 o mestrado integrado em Arquitectura da Universidade da Beira Interior.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *