Cultura, Entroncamento

Concerto de Natal – Entroncamento

Para assinalar a quadra natalícia, a Câmara Municipal do Entroncamento organiza um Concerto de Natal, no dia 11 de Dezembro, às 21h30min na Igreja Nossa Senhora de Fátima.
O espectáculo conta com a participação da Orquestra Filarmonia das Beiras e do Coro Regina Coeli de Lisboa, sob a direcção do Maestro António Vassalo Lourenço.
O programa é o seguinte:
 
»» Johann Sebastian Bach – Cantata “Jauchzet Gott in allen Landen” BWV 51
Ária Jauchzet Gott in allen Landen
Recitativo Wir betten zu dem Tempel
Ária Höchster, mache deine Güte
Choral Sei Lob und Preis mit Ehren
Ária Alleluja
 
»» Camille Saint-Saëns – Oratória de Natal
1 – Prelúdio
2 – Recitativo e Coro (Tenor, Soprano Solo e Coro) Et pastores erant in regione
3 – Ária (Mezzo-soprano Solo) Extectans expactavi Dominum
4 – Ária e Coro (Tenor Solo e Coro) Domine, ego crediti
5 – Duo (Soprano e Barítono Solo) Benedictus
6 – Coro Quare fremuereunt gentes?
7 – Trio (Soprano, Tenor e Barítono Solo) Tecum principium
8 – Quarteto (Soprano, Mezzo, Contralto e Barítono Solo) Alleluia. Laudate caeli
9 – Quinteto e Coro (Soprano, Mezzo, Contralto, Tenor, Barítono Solo e Coro) Consurge, Filia Sion. Alleluia.
10 – Coro Tolite hóstias
 
 
A Cantata “Jauchzet Gott in allen Landen” BWV 51 de Johann Sebastian Bach foi composta em 1726 para o 15º domingo depois da Trindade ou, segundo o próprio Bach, para qualquer outra ocasião («et in ogni tempo»). A clareza de estilo e forma desta cantata, em que música e texto estão em perfeita união, evidencia o carácter virtuoso e concertante do primeiro e últimos andamentos, em contraste com o terceiro, mais contemplativo.
A Oratória de Natal, composta por Camille Saint-Saëns, compositor com uma vasta obra que vai desde a música sacra à música secular, da música vocal à música instrumental e onde se incluem oratórias, óperas, canções, música de câmara e música sinfónica, e música para tecla entre outros géneros, não aparece com a frequência que seria de esperar nos programas de concertos. Escrita em 1858, a Oratória de Natal vem demonstrar as características clássicas da música de Saint-Saëns, no que diz respeito à forma, à estrutura e ainda ao nível melódico e harmónico, transmitindo em simultâneo um ambiente festivo, próprio para a ocasião, mas ao mesmo tempo de grande tranquilidade e esperança.
 
 
As entradas são livres.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *