Educação, Évora

EB 1 da Ponte velha já trabalha com a Plataforma “Camões” – Évora

Desde o passado dia 17 de Novembro, a Escola Básica do 1º Ciclo da Ponte Velha, já se encontra a trabalhar com a Plataforma “Camões”, sendo assim, a primeira escola fora do perímetro urbano do concelho a usufruir deste equipamento.
“Camões” é uma plataforma que permite a interligação e a intercomunicação entre alunos e professores através dos computadores “Magalhães”, já distribuídos por cada um dos estudantes, e quadros interactivos, sendo estes utilizados quer por uns quer pelos outros.
Assim, apesar de ainda se estar a dar os primeiros passos na optimização de todas as funcionalidades da Plataforma, por exemplo, o que o professor escrever no quadro pode surgir automaticamente nos ecrãs dos computadores pessoais dos alunos. E caso o docente considere interessante o trabalho de determinado aluno, pode igualmente, através do quadro, mostrá-lo a toda a turma. Mais: para ver o andamento dos trabalhos, o docente já não precisa de se deslocar até às carteiras, podendo fazê-lo através do seu próprio computador.
Se um aluno quiser levantar uma questão ou mesmo responder a uma qualquer pergunta do professor, já não terá de levantar o braço. Bastar-lhe-á clicar no “Magalhães” e a sua fotografia com o seu nome surgirá no quadro.
Entre as diversas funções desta plataforma, aquela que, porém, chama mais a atenção prende-se com o facto de, caso um aluno seja obrigado a ficar em casa ou até mesmo no hospital devido a doença prolongada, através do seu computador, poderá assistir às aulas e até mesmo participar.
Outra novidade é o facto de todos os conteúdos dados nas aulas, bem como os trabalhos dos alunos, poderem ficar arquivados num servidor, dados estes que irão acompanhar o estudante ao longo de toda a sua vida académica.
A instalação desta Plataforma nos estabelecimentos de ensino vai de encontro ao Projecto de Modernização que a Autarquia pôs em prática há já algum tempo, que teve uma primeira fase com diversas intervenções físicas de melhoria das instalações e que agora visa o “apetrechamento” das mesmas, tendo como objectivo uma melhor qualidade de ensino.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *