Educação, Oliveira de Azeméis

Autarquia visita escolas para responder melhor aos problemas – Oliveira de Azeméis

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis iniciou uma visita aos agrupamentos escolares do concelho com o objectivo de fazer uma avaliação da realidade para que a autarquia possa responder com as «melhores soluções aos problemas e projectos das escolas».
As primeiras escolas visitadas por Hermínio Loureiro, acompanhado do vereador da educação, Isidro Figueiredo, foram as EB 2,3 de Loureiro e do Pinheiro da Bemposta onde o autarca foi confrontado com as preocupações dos professores e alunos.
Segundo Hermínio Loureiro, «as visitas pretendem manter um registo de proximidade da autarquia com a comunidade escolar permitindo, no futuro, podermos tomar as melhores decisões na resolução de problemas que possam existir».
Na EB2 D. Frei Caetano Brandão, em Loureiro, o autarca visitou as instalações e teve tempo, no Dia Mundial do Não Fumador, de sensibilizar os alunos para as vantagens de adoptarem estilos de vida saudáveis, dizendo não ao tabaco e praticando actividade física.
Antes de almoçar na cantina, onde recordou o seu percurso escolar, Hermínio Loureiro entregou ainda as medalhas aos vencedores do corta mato escolar.
No Pinheiro da Bemposta, os delegados de turma da EB 2,3 Dr. José Pereira Tavares nao se inibiram e questionaram o autarca sobre as questões que mais os preocupam.
Entre os relatos de carências e os graus de satisfação dos alunos Hermínio Loureiro não deixou ninguém sem resposta, utilizando um discurso pedagógico e garantindo a «disponibilidade da autarquia para, em conjunto com a comunidade escolar, as juntas de freguesia e outras entidades, apoiar as escolas».
«Os alunos mostraram que já são responsáveis e que sabem o que querem, apresentando um conjunto de problemas e dificuldades, umas de resolução autárquica, outras da responsabilidade da própria escola», disse.
«O município aposta forte na educação porque encara este sector como um investimento valioso na formação das novas gerações, elevando a qualificação e a competitividade do concelho», afirmou o autarca.
A educação custa ao executivo 20% do orçamento, um investimento onde se integra a construção do centro escolar de S. Roque cujo auto de consignação da obra foi assinado esta semana. As obras já arrancaram e vão custar 1,2 milhões de euros cabendo à autarquia a comparticipação de 228 mil euros.
«Apesar das dificuldades, da crise e dos problemas orçamentais continuamos a investir na educação, uma aposta que é para manter porque é um investimento que melhor garante o futuro do concelho de Oliveira de Azeméis», frisou o autarca.
O executivo vai prosseguir com a visita aos restantes agrupamentos numa «política de proximidade permanente» com o meio escolar.
«Só estando perto e conhecendo no terreno os problemas e condicionalismos é que poderemos responder melhor a eles», afirma Hermínio Loureiro, registando o «feedback» dos responsáveis escolares de que «da parte da câmara municipal têm tido resposta e sentido capacidade para resolver os problemas».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *