Cantanhede, Sociedade

Conferência sobre “Aprendizagem ao Longo da Vida e Inclusão Social” decorreu em Cantanhede

Cerca de 100 pessoas participaram na conferência sobre “Aprendizagem ao Longo da Vida (ALV) e Inclusão Social”, que decorreu ontem, 17 de Novembro, na Biblioteca Municipal de Cantanhede. Promovida pelo Centro Local de Aprendizagem (CLA) da Universidade Aberta em Cantanhede, a iniciativa reuniu especialistas, técnicos, estudantes e cidadãos interessados em desenvolver conhecimentos na área da aprendizagem ao longo da vida (formal, informal e não-formal) numa jornada de reflexão sobre este factor de inclusão social.

Presidiu à sessão de abertura o líder do executivo camarário, Prof. Doutor João Moura, que esteve acompanhado pelo Vice-Reitor da Universidade Aberta, Prof. Doutor Domingos Caeiro, e pelo Vereador da Educação da autarquia, Dr. Pedro Cardoso.

Na ocasião, o líder do executivo camarário cantanhedense começou por sublinhar «o interesse dos assuntos propostos no programa da conferência sobre diversas vertentes de uma matéria que deve estar no centro das preocupações dos agentes políticos e dos agentes económico-sociais, sobretudo neste tempo em que estamos confrontados com alterações acentuadas no mercado de trabalho, nos modelos de gestão das empresas e nas relações entre empregadores e empregados».

Referindo-se ao facto de os trabalhadores de qualquer sector de actividade, estarem sujeitos a cada vez maiores exigências a nível profissional, «exigências que se levantam sobretudo ao nível das competências, da formação e da capacidade de adaptação a novos contextos de trabalho», o Prof. Doutor João Moura adiantou que «a formação e a qualificação dos recursos humanos é um factor indispensável para fazer face às alterações tecnológicas e socioculturais, promover a dinamização da actividade económica e, em função disso, o desenvolvimento sustentável».

A este propósito, o autarca recordou que um dos vectores das orientações estratégicas que o Município de Cantanhede está a seguir «diz respeito, precisamente, à educação e conhecimento, através da consolidação uma rede de formação contínua com várias valências e em que assume particular relevância o Centro Local de Aprendizagem, criado no âmbito de uma parceria entre a autarquia e a Universidade Aberta. Congratulamo-nos com o facto de ter havido da parte do Senhor Reitor, Prof. Doutor Carlos Reis, uma resposta favorável ao repto que lançámos nesse sentido, porque isso corresponde de algum modo ao reconhecimento de que o processo de desenvolvimento Município de Cantanhede está a gerar condições propícias à existência de uma unidade de ensino e formação desta natureza», concluiu.

Por seu lado o Vice-Reitor da Universidade Aberta, agradeceu, «em representação do Reitor da UAb, Prof. Carlos Reis, e em meu nome, a todos quantos tem cooperado para o sedimentar deste Centro Local de Aprendizagem», manifestando um voto de confiança «no contributo de todos, para em conjunto respondermos aos desafios que são colocados por um projecto desta natureza. A presença da UAb em Cantanhede, aliás como em mais 13 autarquias a que ainda este ano se juntarão outras três — duas em território português e uma na Galiza  — resulta de uma iniciativa conjunta entre as Câmaras Municipais e a Universidade e é a concretização de uma proposta pensada na necessidade do UAb se abrir para novos públicos».

Segundo aquele responsável «esta proposta foi programada de forma que só teria viabilidade se fosse concretizada com o apoio de organizações locais, nomeadamente os municípios, cujas acções e políticas locais, na área da educação e cultura, mereceram a nossa concordância e que, até agora, não tenham sido suficientemente “atendidos” por ofertas de formação superior».

A terminar o Vice-Reitor da UAb afirmou que «o vínculo de uma proposta desta natureza às dinâmicas sócio-culturais, estamos em crer, é geradora de efeitos muito positivos para as entidades locais, pois a formação académica e cultural que podem proporcionar às populações das regiões onde estão inseridas – consolida os argumentos a favor de um desenvolvimento que se quer sustentável».

Concluídos os discursos inaugurais, a conferência prosseguiu com um debate moderado pelo Dr. Pedro Cardoso, Vereador da Educação da Câmara de Cantanhede, sobre ALV Não-formal e Informal e Inclusão Social, seguido de três intervenções, uma  em torno de questões relacionadas com A Educação e as Aprendizagens da (e para) a Vida, outra sobre a actividade da Universidade dos Tempos Livres do Concelho de Cantanhede, e, a terminar a primeira parte, A Valorização de Competências na Educação Parental

O segundo painel abriu com uma abordagem ao tema da ALV Formal e Inclusão Social, após o que foram apresentadas comunicações sobre a Iniciativa Novas Oportunidades – O Seu Contributo para a Inclusão Social, Ensino Superior e Aprendizagem ao Longo da Vida – O Caso da Universidade Aberta e O Potencial Inclusivo dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem.

Foram conferencistas a Dr.ª Sónia Valente, coordenadora do Centro Local de Aprendizagem (UA) de Cantanhede, a Dr.ª Maria Francisca Simões, Directora do Departamento de Coordenação e Gestão da Rede de Centros Novas Oportunidades, o Prof. Doutor José das Candeias Sales, Director da Unidade para a Aprendizagem ao Longo da Vida da Universidade Aberta, e o Prof. Doutor Luís Alcoforado, Docente da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Intervieram ainda a Dr.ª Carla Ferreira, técnica da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro, Dr.ª Janine de Oliveira, Técnica Superior de Serviço Social na Câmara Municipal de Águeda, e a Dr.ª Manuela Francisco, e-formadora na Universidade Aberta. 

CLA-UAb/Cantanhede

A funcionar na Biblioteca Municipal o Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta a universidade pública de ensino a distância portuguesa, destina-se a acolher os estudantes e formandos da UAb de Cantanhede e tem ainda como atribuição colaborar na oferta de programas especiais de formação ao abrigo de acordos com as instituições locais.

O CLA – UAb, sendo uma estrutura de proximidade da Universidade Aberta, visa promover acções de Aprendizagem ao Longo Vida, devidamente enquadradas nas necessidades de formação e qualificação da região de Cantanhede. Com o intuito de apoiar os estudantes da UAb residentes no município, o centro dispõe de uma sala de exames com capacidade para 150 lugares, uma sala de informática equipada com serviços de videoteca, para visionamento de grupo ou individual, e um espaço para eventos. Além disso, o CLA integra a rede do Centro de Documentação/Biblioteca Central da Universidade, facilitando o acesso à livraria on-line.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. As exigências do conhecimento deverão ser específicas relativas ás disponibilidades no mercado de trabalho, sobretudo á região em estão inseridos os formandos.Toda a formação sem objectividade, redunda em fracasso e sobretudo em descrédito para quem frequentou mais de 30 cursos e nenhum deles teve qualquer aplicação na empresa onde colaborei. O País necessita antes demais de racionalidade na aplicação desses programas para que não se transformem em desperdício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *