Palmela, Sociedade

Cooperativa Agrícola recebe Seminário sobre Maçã Riscadinha – Palmela

   A Câmara Municipal de Palmela, a Cooperativa Agrícola de Palmela e a DRAP/LVT – Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo promovem, no dia 23 de Novembro, o Seminário “Maçã Riscadinha – Tradição e Oportunidade”. O evento, de entrada livre, decorrerá nas instalações da Cooperativa Agrícola, às 14h30.
            “O processo de certificação da Maçã Riscadinha de Palmela”, “Vantagens e desafios da fruta com Denominação de Origem Protegida” e “Apoio aos investimentos na instalação de pomares de Maçã Riscadinha” são os temas que irão estar em destaque neste evento. António Mantas, da SATIVA, Belarmino Alves, da FELBA – Promoção de Frutos e Legumes da Beira Alta, e Fátima Sousa Dias, da Direcção Regional de Agricultura de Lisboa e Vale do Tejo são os oradores convidados.
            Em Agosto, Palmela viu confirmado o pedido de registo como DOP da Maçã Riscadinha e o processo de certificação está em curso.
 
Programa:
Sessão de Abertura – 14h30:
João Pinóia – Presidente da Cooperativa Agrícola de Palmela
Nuno Russo – Director Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo
Ana Teresa Vicente – Presidente da Câmara Municipal de Palmela
 
Apresentações Técnicas:
O processo de certificação da Maçã Riscadinha de Palmela
António Mantas, da SATIVA
 
Vantagens e desafios da fruta com Denominação de Origem Protegida
Belarmino Alves, Presidente do Conselho de Administração da FELBA – Promoção de Frutos e Legumes da Beira Alta, Agrupamento Gestor da Maçã Bravo de Esmolfe (DOP) e da Maçã da Beira Alta IGP (IGP)
 
Apoio aos investimentos na instalação de pomares de Maçã Riscadinha
Fátima Sousa Dias, Direcção Regional de Agricultura de Lisboa e Vale do Tejo, que vai falar do PRODER

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *