Oliveira de Azeméis, Sociedade

Pensamento e obra de Bento Carqueja homenageados em Oliveira de Azeméis

A vida de Bento Carqueja foi marcada por uma «dimensão científica, social e de grande paixão pela sua terra», afirmou o presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis no dia do 150º aniversário do nascimento do jornalista, professor, escritor, político e benemérito a quem se deve o desenvolvimento da cidade no princípio do século XX.
«Ao comemorarmos os 150 anos do seu nascimento demonstramos, de forma clara e inequívoca, o orgulho na nossa história», afirmou Hermínio Loureiro, junto ao busto de Bento Carqueja onde a neta do homenageado, Maria Elisa, e o autarca depositaram uma coroa de flores. Ainda no Largo da República, onde decorreram as comemorações, a autarquia descerrou uma lápide no edifício onde nasceu e viveu Bento Carqueja.
As iniciativas destinadas a homenagear uma das «maiores personalidades marcantes do município e da história de Oliveira de Azeméis» incluem hoje, às 19h30 na escola secundária Soares Basto, realização da tertúlia «Bento Carqueja, um homem de Oliveira» e a entrega dos prémios do concurso de jornalismo juvenil Bento Carqueja.
Segundo Hermínio Loureiro «era um imperativo para a cidade e o município homenagearem um dos seus filhos ilustres» pelo auxílio que deu em «obras tão importantes como a iluminação pública, o abastecimento de água, a construção do caminho-de-ferro, o hospital, o parque de La Salette e a Associação Humanitária dos Bombeiros».
O autarca destacou ainda o alcance da obra social que deixou, o contributo na introdução da educação no concelho, na criação da escola de artes e ofícios de Palmaz, no apoio técnico à agricultura, na construção da fábrica de papel do Caima e na actual escola secundária Soares Basto.
«Julgo que nenhum oliveirense, conhecendo a vida e a obra de Bento Carqueja, não encare esta homenagem como um dever», disse Hermínio Loureiro, reconhecendo que «todos os oliveirenses têm uma dívida de gratidão para com Bento Carqueja», um «homem de causas» como lhe chamou o historiador António Magalhães na abordagem à sua vida e obra.
O líder da autarquia lembrou ainda a sua «visão estratégica» referindo que «o seu pensamento e os ideais da altura são, ainda hoje, actuais tendo em conta as preocupações sociais, a aposta na educação e na formação e no bem-estar da sociedade».
O autarca afirmou que são exemplos como os de Bento Carqueja que ajudam a aumentar a «auto-estima» e o «orgulho» dos oliveirenses.
«Era uma pessoa discreta mas uma figura de capacidades ímpares que inscreveu o seu nome na história de Oliveira de Azeméis e no jornalismo português através do jornal ‘O Comércio do Porto’ onde foi colaborador e, depois, director», disse Hermínio Loureiro.
As comemorações, que terminam esta terça-feira, tiveram a parceria da EB 2,3 Bento Carqueja e escola secundária Soares Basto, envolvimento que ajudou, segundo o autarca, a dar a conhecer junto dos alunos e dos jovens os «valores essenciais para aquela que deve ser a sua formação cívica e de participação na sociedade».
Associada à data foi plantada na escola Soares Basto uma oliveira com cerca de 150 anos, cedida por André Soares dos Reis, da empresa «Oliveiras Milenares» e certificada pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *