Cultura, Portimão

Visões do Sul ultrapassa o dobro de espectadores da primeira ediçãoPortimão

Foram 1927 os bilhetes emitidos para a Mostra Internacional de Cinema de Portimão Visões do Sul, mais 121% do que o total de espectadores da sua primeira edição, em 2008. A mostra decorreu entre 26 e 31 de Outubro no Auditório do Museu de Portimão e entregou o Prémio do Público ao realizador Miguel Gonçalves Mendes, pelo seu documentário “José & Pilar”, sobre José Saramago.

José  & Pilar foi o filme mais votado pelo público da Visões do Sul, com uma pontuação de 4.85, numa escala de 1 a 5. O filme de Miguel Gonçalves Mendes (que recebe um prémio de 1.000 € atribuído pela Direcção Regional de Cultura do Algarve / Ministério da Cultura) foi exibido novamente no domingo, dia 31 de Outubro, o último dia da mostra.  
Em 2º e 3º lugares ficaram, respectivamente, Women Without Men, realizado pela aclamada fotógrafa iraniana Shirin Neshat, que nos apresenta a história pessoal de quatro mulheres no contexto histórico da revolução islâmica no Irão e Jaffa, the Orange Clockwork, de Eyal Sivan, que narra a história visual da famosa “laranja Jaffa” (que foi uma indústria e um símbolo comum para árabes e judeus na Palestina), cruzando as diferentes versões de palestinianos e israelitas sobre o seu percurso. 
 
Inserida nas comemorações dos 150 anos do nascimento de Manuel Teixeira Gomes e inspirando-se nas viagens do autor pelos países do mediterrâneo, a Visões do Sul foi produzida e programada pela Zero em Comportamento (organizadora do IndieLisboa). Entre os 13 filmes exibidos, havia produções do Líbano, Senegal, Irão, Brasil, Israel, Turquia, Tunísia, França, Espanha e Portugal, entre outros. Todas as sessões foram apresentadas e comentadas por um convidado, proporcionando um espaço de reflexão e encontro com o público após cada exibição. No caso dos filmes portugueses, estiveram presentes os realizadores Miguel Gonçalves Mendes (por José & Pilar) e João Canijo (por Fantasia Lusitana). E para conversar com o público sobre os restantes filmes, a Visões do Sul contou com a participação de Margarida Vilanova, J.P. Simões, Inês de Medeiros, Miguel Vale de Almeida, Possidónio Cachapa, Gonçalo M. Tavares, Leonor Pinhão, Alexandra Prado Coelho, Margarida Tengarrinha e Teresa Nogueira (representante da Amnistia Internacional). A programação da Visões do Sul incluiu também uma secção infantil – com curtas metragens de animação para crianças do ensino pré-escolar e do 1º ciclo – numa acção direccionada para os alunos de escolas do concelho de Portimão. Esta secção registou também um aumento significativo em relação à primeira edição, com 740 bilhetes emitidos.

Quanto ao crescimento do número global de espectadores, José Gameiro, director do Museu de Portimão, considera que “foi, claramente, uma aposta ganha”. A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Portimão Isabel Guerreiro reitera esta afirmação, garantindo que as Visões do Sul vão ter agora uma periodicidade anual: “A mostra foi um sucesso, o formato escolhido é perfeito, e esta vai ser agora uma aposta estratégica da Câmara”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *