Oliveira de Azeméis, Sociedade

Autarquia arranca em Novembro com o concurso das redes de saneamento e água – Oliveira de Azeméis

A Câmara de Oliveira de Azeméis vai dar início, no mês de Novembro, ao arranque processual do concurso internacional para a construção das redes de saneamento e abastecimento de água, anunciou o presidente da autarquia, Hermínio Loureiro.
O autarca, que fez o anúncio quando procedia ao balanço do primeiro ano de mandato, disse que essa continua a ser uma prioridade do executivo «existindo empresas nacionais e internacionais interessadas em concorrerem» à construção das duas redes.
O investimento para a cobertura do concelho está avaliado entre os 50 e os 75 milhões de euros.
Apesar do montante em causa e de atribuir a «actual situação» à crise financeira e ao posicionamento das empresas Águas de Portugal, Hermínio Loureiro deixou a garantia de que «este mês será dado o arranque processual para dotar o concelho da rede total de saneamento e água».
O presidente da autarquia sublinhou a preocupação de resolver o problema mas não «a qualquer preço, ou seja, acautelando sempre o preço da tarifa a praticar junto dos consumidores».
No balanço ao primeiro ano de mandato o autarca destacou a redução da dívida da autarquia de 52 para 49 milhões de euros, frisando que a meta para 2011 é a diminuição para os 46 milhões de euros.
«Esta redução da dívida permitiu colocar o prazo médio de pagamento a fornecedores, em Junho deste ano, nos 106 dias», disse Hermínio Loureiro que prometeu não fazer cortes na área social e nas transferências para as juntas de freguesia.
O presidente do município fez uma retrospectiva, em todos os sectores, do que foi o primeiro ano à frente da autarquia.
O autarca destacou a execução de alguns projectos estratégicos no futuro do concelho dando especial atenção à Área de Acolhimento Empresarial, cuja candidatura foi já entregue na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, a construção do Parque do Cercal – Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado, em parceria com a Universidade de Aveiro, e a requalificação do Parque La Salette e das margens do rio Caima, na freguesia de Palmaz.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. É uma necessidade primária. É lamentavél de que nos dias de hoje, existam habitaçoes sem acesso à rede de esgotos.
    Na minha rua, na freguesia de Fajoes, a rede de saneamento foi colocada à uns 7 anos e ainda nao foi ligada às habitaçoes porque nao foi feita a ETAR.
    Espero que desta seja de vez e que se ligue a rede de saneamento.

    Abraço a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *