Oliveira de Azeméis, Sociedade

Oliveira de Azeméis homenageia Bento Carqueja pelo progresso do município

A Câmara de Oliveira de Azeméis assinala, a seis de Novembro, o 150º aniversário do nascimento de Bento Carqueja, benemérito a quem se deve o crescimento do município no inicio do século XX.
«Bento Carqueja foi uma personalidade marcante no desenvolvimento e na história do município», disse o presidente da autarquia na apresentação do programa das comemorações.
«Desde cedo assumiu uma atitude altruísta e empreendedora, tendo sido um brilhante académico e um excelente político», afirmou Hermínio Loureiro, recordando que «em nenhuma circunstância Bento Carqueja se esqueceu das suas origens e por isso o concelho tem uma dívida de gratidão com o filantropo».
Segundo o autarca, «Oliveira de Azeméis apresenta bons exemplos de benemerência dados por Bento Carqueja à educação, primeiro com a criação da escola de artes gráficas e ofícios em Palmaz, a que se seguiu depois a construção da fábrica do papel do Caima e a actual escola secundária Soares Basto».
Segundo Gracinda Leal, vereadora da cultura, «a autarquia não podia ficar indiferente à efeméride e ao exemplo deixado por Bento Carqueja na promoção social e em grandes obras que ajudaram a desenvolver o município».
Entre os dias três e nove de Novembro, a autarquia, em parceria com a EB 2,3 Bento Carqueja e a escola secundária Soares Basto, promove «um programa abrangente de acções destinadas a enaltecer o benemérito nascido a seis de Novembro de 1860».
Segundo Mário Rui, director do agrupamento Bento Carqueja, a participação da EB 2,3 Bento Carqueja nas comemorações traduz-se na divulgação do escritor e jornalista junto da comunidade escolar através de exposições com trabalhos de alunos e na entrega de prémios de mérito escolar.
A escola Soares Basto associa-se também à iniciativa com exposições documentais e a entrega dos prémios de jornalismo juvenil Bento Carqueja, uma figura, segundo José Rosa, responsável da biblioteca Madalena Sotto, «detentora de um elevado património social e com uma visão estratégica invulgar sobre as artes e a ciência».
As comemorações decorrem entre três e nove de Novembro. No dia seis, às 10h00, é descerrada uma lápide no edifício onde nasceu e viveu Bento Carqueja seguindo-se a plantação de uma oliveira com 150 anos, na EB 2,3 que tem como patrono o nome do homenageado.
O leque de acções inclui exposições, a tertúlia «Bento Carqueja, um homem de Oliveira», uma conferência na biblioteca municipal e um espectáculo de dança no cine-teatro Caracas.
Escritor, jornalista e filantropo, Bento Carqueja nasceu em 1860 sendo responsável por uma vasta obra social e por importantes iniciativas culturais, desportivas e de solidariedade que se realizaram no início do século XX em Oliveira de Azeméis.
Contribuiu, de forma activa, para a criação da Escola de Artes Gráficas e Ofícios, caminho-de-ferro do Vale do Vouga, Associação Humanitária dos Bombeiros, hospital, parque de La Salette, iluminação pública e abastecimento de água.
Recusou o cargo de ministro, para o qual foi convidado várias vezes, e a condecoração de Grande Oficialato de S. Tiago que lhe foi atribuído em 1928.
Natural de Oliveira de Azeméis, Bento Carqueja desde cedo aprendeu as primeiras letras na Escola Conde Ferreira.
O oliveirense foi ainda o fundador do mensário agrícola «O Lavrador», dedicando especial atenção à agricultura e fazendo vingar a ideia de se instalarem escolas móveis para apoiar tecnicamente os camponeses.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *