Marinha Grande, Sociedade

Homenagem a Diamantino dos Santos – Marinha Grande

A Câmara Municipal da Marinha Grande homenageia o mestre vidreiro marinhense Diamantino dos Santos e promove conferências sobre design, que se realizam no próximo sábado, 30 de Outubro, pelas 16h30, no Parque Municipal de Exposições da Marina Grande. A entrada é livre.

As iniciativas decorrem no âmbito da Bienal Internacional de Artes Plásticas e Design Industrial, que termina no dia 31 de Outubro.

A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal da Marinha Grande e conta com o alto patrocínio da Gallo Vidro SA. É co-financiada pelo Mais Centro – Programa Operacional Regional do Centro, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O programa é  o seguinte:

16h30 | Homenagem ao Mestre Vidreiro Diamantino dos Santos (Pimenta)

17h30 | Conferências sobre Design

      “O CRISFORM e o Design”, por Avelino Sousa Lopes e Sónia Duraes (CRISFORM – Centro de Formação Profissional para o Sector da Cristalaria)

     “Design by accident», por Jorge Moita (Krv Kurva Design)

 
 

Biografia de Diamantino dos Santos

Diamantino dos Santos nasceu no lugar do Engenho, na Marinha Grande, em 13 de Julho de 1916.

Iniciou a sua actividade profissional no vidro em 1922 na Nacional Fábrica de Vidros como aprendiz de vidreiro, tal como os seus três irmãos já tinham feito.

Descende de uma família que se tornaria célebre no meio vidreiro na Marinha Grande, conhecida pela família dos irmãos Pimenta.

Na época em que iniciou a sua actividade, o seu pai já era Fundidor na Ricardo Galo, sendo responsável pela “afinação do vidro” (verificava quando é o que o vidro estava devidamente fundido para se poder iniciar o fabrico) e os seus irmãos, aprendizes de vidreiros na Nacional Fábrica de Vidros, tornar-se-iam também, ao longo do século XX, em grandes Oficias e Mestres Vidreiros.

Diamantino Pimenta, começou por fechar o molde e levar acima na Nacional Fábrica de Vidros, tal como todos os aprendizes de vidreiro, tendo passado por várias obragens. A partir da categoria de 3.º ajudante, até chegar a Oficial Vidreiro, trabalhou com os melhores mestres vidreiros dessa época, tais como o Oficial Vidreiro António Nobre, Adriano Nobre e Joaquim Rodrigues Lopes.

Trabalhou durante cinquenta e sete anos como vidreiro. A sua última obragem era constituída por cerca de seis homens, alguns também conhecidos actualmente no meio vidreiro como grandes oficiais: António “Jacaré”, José Gabriel, António “Cuco”, António Esteves, Afonso e José António.

Diamantino Pimenta reformou-se em 1979 após mais meia centena de anos da sua vida dedicados ao fabrico de vidro.

HORÁRIO

A Bienal Internacional de Artes Plásticas e Design Industrial estará aberta ao público de segunda a quinta-feira, das 10h00 às 20h00; e de sexta-feira a domingo, das 14h00 às 23h00. A entrada é livre.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *