Cultura, Póvoa de Varzim

Exposição de Rocha Peixoto viaja até Matosinhos – P. Varzim

No âmbito das comemorações do 1º Centenário da Morte de Rocha Peixoto que decorreram entre 2009 e 2010 na Póvoa de Varzim, a Biblioteca Municipal preparou uma exposição documental dedicada a este ilustre poveiro que esteve patente no átrio da biblioteca durante cerca de um mês.
A mostra conheceu, depois, um período de itinerância pelo interesse que despertou junto de variadas instituições culturais, dando a conhecer as múltiplas facetas de Rocha Peixoto no que toca ao seu percurso profissional, às suas origens, à sua relação com a Póvoa de Varzim e com outras localidades por onde passou, nomeadamente para desenvolver estudos de investigação e pesquisa sobre assuntos de índole cultural, científico, entre outros.
Assim, de 22 de Outubro a 10 de Novembro, a exposição estará na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, em Matosinhos, cidade onde Rocha Peixoto faleceu.
Em simultâneo com a inauguração da exposição, às 17h00, serão apresentados os volumes 43 e 44 do Póvoa de Varzim Boletim Cultural pela sua Directora, Maria da Conceição Nogueira.
Ainda em Novembro, a exposição termina o roteiro de itinerâncias na cidade de Braga, estando patente no Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho, de 12 de Novembro a 3 de Dezembro.
Esta exposição documental esteve já patente na Sociedade de Geografia de Lisboa, Baião e Carrazeda de Ansiães. Este interesse em acolher a mostra documental reside também no facto de estas localidades e instituições partilharem relações de afinidade familiar com Rocha Peixoto ou por este ter lá desenvolvido estudos científicos.
Rocha Peixoto, ilustre poveiro multifacetado, que no seu caminho profissional foi arqueólogo, etnólogo, bibliotecário, naturalista, entre muitos outros, nasceu na Póvoa de Varzim a 18 de Maio de 1866 e faleceu em Matosinhos, a 2 de Maio de 1909, a poucos dias de completar 43 anos. Pode recordar todo o programa comemorativo do Centenário da sua morte no portal municipal ou sítio oficial das comemorações.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *