Arouca, Sociedade

Geoparque Arouca na IX Conferência Europeia de Geoparques

No ano em que se comemora os 10 anos de existência da EGN – European Geopark Network, vai decorrer a IX Conferência Europeia de Geoparques, de 1 a 5 de Outubro, no Geoparque da Floresta Petrificada de Lesvos – Grécia. 
Neste evento, serão apresentadas seis comunicações orais, relacionadas com o Geoparque Arouca, das quais se destacam dois trabalhos realizados em colaboração com alunos e professores da Escola Secundária de Arouca; um trabalho em conjunto com a Comissão Nacional da UNESCO, um outro relacionado com os fósseis vegetais do Geopark Arouca, uma apresentação sobre o Plano Estratégico de desenvolvimento do Geoparque Arouca (2008-2013) e ainda uma divulgação do Projecto de cooperação transnacional LEADER “Geoparks and Geotourism” promovido pela ADRIMAG.  
Este evento, é também precedido pela 26ª reunião do Comité de Coordenação da Rede Europeia de Geoparques, com uma agenda preenchida, onde têm assento dois representantes de cada Geoparque pertencente à Rede, sendo o Coordenador Executivo da AGA, António Carlos Duarte e o Coordenador Científico do Geoparque Arouca, Artur Sá os representantes oficiais do Geoparque Arouca nestas reuniões.
 
Segundo Antonio Carlos Duarte, a Rede Europeia de Geoparques é hoje “uma grande organização formal que contribui de forma contínua e decisiva para o desenvolvimento de territórios, por via da classificação internacional, atribuindo-lhes uma certificação de qualidade sob os auspícios pela UNESCO.” Relembra ainda que “Esta abordagem, designada de Geoparque, tem 10 anos de Experiência, iniciou-se no ano 2000, com um projecto de Cooperação LEADER e apenas com 4 territórios. Hoje, já são 37 Geoparques que trabalham em parceria e se afirmam como destinos de excelência para a prática do Geoturismo, nomeadamente pela gestão territorial que exercem ao nível da valorização e interpretação dos geossítios, da promoção dos produtos e serviços locais,  da oferta de programas educativos, atraindo turistas e visitantes aos territórios tendo em vista o desenvolvimento sustentável”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *