Sociedade, Vizela

Oficina Domiciliária para idosos – Vizela

 A Câmara Municipal de Vizela aprovou, na última reunião do Executivo, o Regulamento da Oficina Domiciliária, que estabelece as condições de acesso e de utilização da Oficina Domiciliária, que se destina a executar pequenas reparações no domicílio de pessoas idosas, pessoas que tenham dificuldades de locomoção ou sejam portadores de deficiência.
Na Oficina Domiciliária são prestados serviços de reparação e bricolage, de forma gratuita, nas áreas de carpintaria, serralharia, electricidade e pichelaria. A Autarquia destacará um trabalhador habilitado e adequado para efectuar as reparações e terá à sua disposição um veículo referenciado como Oficina Domiciliária, assim como ferramentas e utensílios necessários à realização das tarefas objecto do serviço.
 
Porquê a criação da Oficina Domiciliária?
 
Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (I.N.E.), de 31 de Dezembro de 2008, para o Concelho de Vizela, estima-se que as pessoas com mais de 60 anos correspondam a 15,1% da população residente, num total de 3.692 pessoas.
Este segmento da população apresenta, frequentemente, limitações de ordem funcional ou económica que restringem a possibilidade de executar pequenas reparações domésticas nas respectivas habitações.
Embora estes serviços apresentem um custo económico diminuto, representam um custo social elevado e contribuem, de sobremaneira, para o enfraquecimento da qualidade de vida desta população.
Por outro lado, face ao sentimento de apego à sua casa e recordações, interessa manter a independência e autonomia dos idosos, tentando, na medida do possível, a sua permanência em casa sem colocar em causa o seu bem-estar, segurança e dignidade.
No prosseguimento das atribuições municipais, no domínio da acção social, cabe à Autarquia contribuir para que o indivíduo possa envelhecer em segurança e com dignidade, promovendo medidas que visem ou viabilizem a melhoria das condições de vida e de habitação das pessoas idosas.
Nesse sentido, o Município de Vizela entendeu ser necessário disponibilizar meios para minorar a degradação da qualidade de vida desta faixa etária e contribuir para promover uma visão positiva do envelhecimento, através da criação da Oficina Domiciliária.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *