Reguengos de Monsaraz, Sociedade

“Coração na Guiné” e Bombeiros Voluntários de Reguengos de Monsaraz ofereceram ambulância aos Médicos do Mundo

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Reguengos de Monsaraz, no âmbito do projecto “Coração na Guiné”, ofereceu no sábado, dia 25 de Setembro, uma ambulância aos Médicos do Mundo. Esta Organização Não Governamental vai colocar a ambulância a dar apoio aos sem-abrigo e aos toxicodependentes em todo o país. 

Na cerimónia de entrega da ambulância, que decorreu na Praça da Liberdade, em Reguengos de Monsaraz, esteve presente José Calixto, presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Reguengos de Monsaraz, Abílio Antunes, presidente da direcção dos Médicos do Mundo e José Miranda, do “Coração na Guiné”.  

O projecto “Coração na Guiné” tem sido apoiado desde a primeira hora pelo Município de Reguengos de Monsaraz. Nesse âmbito, José Miranda e Joel Fonseca efectuaram este ano uma expedição de mota com partida de Campinho (concelho de Reguengos de Monsaraz) até Bissau, com o objectivo de entregarem pessoalmente as mais de 20 toneladas de material médico e equipamento hospitalar angariadas e transportadas por barco e que serviram para apetrechar o Centro Médico da Casa Emanuel, em Bissau, e o Centro de Saúde da Jocum, em Gabu. 

Esta campanha levou os dois motards a percorrerem 7.500 quilómetros no continente africano, com passagens por Marrocos, Sara Ocidental, Mauritânia, Gâmbia e Senegal. O equipamento serviu para apetrechar dois blocos operatórios e quatro salas de parto que foram inauguradas no dia 1 de Julho. Com este material, o hospital que pertence à Casa Emanuel deixou de dar apenas consultas externas e já pode receber cerca de nove mil utentes por mês.  

Na Guiné-Bissau esteve também um grupo de voluntários na área da saúde com a missão de dar formação aos enfermeiros guineenses na utilização do equipamento hospitalar. A equipa dos Médicos do Mundo nesta região associou-se à campanha “Coração na Guiné” e colaborou na missão. 

O projecto “Coração na Guiné” não vai parar. Nos próximos meses será apresentada a próxima missão.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *