Mangualde, Sociedade

Câmara de Mangualde com igualdade de género

Foi apresentado ontem, dia 24 de Setembro, pelas 20h00, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, o diagnóstico de igualdade de género realizado no seguimento do protocolo de cooperação entre a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e a Câmara Municipal de Mangualde assinado no passado dia 15 de Janeiro. Estiveram presentes a Secretária de Estado para a Igualdade, Elza Pais, e o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo.
 
Neste sentido, José Augusto Amaral e Cristina Maria Lopes foram nomeados Conselheiros Locais para a Igualdade. E Mangualde transforma-se assim no primeiro município do país a nomear dois conselheiros de ambos os géneros: um masculino e um feminino.
 
José Augusto Amaral é licenciado em Educação Física, pelo Instituto Superior de Educação Física de Lisboa, e Professor de Educação Física Aposentado. É membro da Comissão Protecção de Crianças e Jovens de Mangualde e membro do Conselho Municipal Segurança. Cristina Maria Lopes é advogada, licenciatura em Direito, pela Faculdade de Direito de Lisboa (Universidade Clássica). Exerce assessoria jurídica em regime de voluntariado na Santa Casa da Misericórdia de Mangualde onde pertence à Mesa Administrativa.
 
 
CONCLUSÕES GERAIS DO DIAGNÓSTICO
 
O documento apresentado efectua um retrato interno da autarquia mangualdense no que reporta à igualdade de género e conclui que, relativamente à igualdade de género, a grande maioria dos funcionários inquiridos, de ambos os sexos, considera existir igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no Município de Mangualde.
 
A metodologia utilizada na elaboração deste documento foi a recolha de dados através do inquérito, por questionário, aplicado a uma amostra por quotas, do total do número de colaboradores/as da Câmara Municipal de Mangualde e o seu tratamento estatístico. A Câmara Municipal de Mangualde é constituída por 344 funcionários, dos quais, 202 são do sexo masculino e 142 são do sexo feminino. Não sendo viável um estudo do universo total de colaboradores, procedeu-se a uma amostragem por quotas de 25% para cada sexo, com uma representatividade de 41.4% do sexo feminino e de 58.6% do sexo masculino.
 
O estudo pretendeu caracterizar de um modo geral, por diferenciação de sexo, os colaboradores da Câmara Municipal de Mangualde, nos domínios da situação profissional, do agregado familiar, da vida doméstica e da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres. A maioria dos colaboradores pertence ao sexo masculino (59%), e cerca de 40%, em ambos os sexos, tem entre 34 e 43 anos. Relativamente aos agregados familiares dos colaboradores da Autarquia, são essencialmente constituídos por 3 a 4 elementos e por famílias nucleares com filhos, em idade escolar. A maioria dos funcionários do sexo masculino detém o 9º ano de escolaridade e os do sexo feminino possuem o Ensino Secundário. A maioria dos cônjuges do sexo masculino possui o Ensino Secundário e os do sexo feminino possuem apenas o 1º Ciclo de Escolaridade.
 
Relativamente à vida doméstica, 97.2% dos colaboradores do sexo feminino executa as tarefas domésticas diariamente. De facto, a maior participação das mulheres na execução das tarefas domésticas é evidente, excepção feita no caso das reparações gerais (carpintaria, electricidade, etc.). No entanto, há algumas tarefas, em que começa a existir alguma partilha, com o aumento da participação masculina, como é o caso de levantar a mesa, ida às compras e levar os filhos à escola. A administração do orçamento familiar é uma tarefa partilhada entre homens e mulheres, embora com predominância ligeira para o sexo masculino.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *