Desporto, Reguengos de Monsaraz

Município de Reguengos de Monsaraz vai avançar com a construção do parque desportivo

O Município de Reguengos de Monsaraz vai avançar com a construção do parque desportivo, denominado Desporto XXI, integrado na zona desportiva da cidade. Na primeira fase, o parque desportivo terá o circuito de manutenção, o polidesportivo, a zona infanto-juvenil, a zona radical, a zona de jogos tradicionais e a área de estacionamento.  

Um investimento superior a um milhão de euros que será candidatado aos incentivos comunitários no âmbito do Regulamento Específico Equipamentos para a Coesão Local do Eixo 3 – Conectividade e Articulação Territorial, do INALENTEJO, através do qual são susceptíveis de apoio os equipamentos desportivos de interesse municipal e intermunicipal. Numa fase posterior, o parque desportivo integrará o estádio municipal e uma zona multiusos. 

O circuito de manutenção terá dez estações de exercícios e desenvolver-se-á  em torno de dois grandes lagos, sendo pontuado por uma zona informal de estadia assente numa marcada modelação de terreno. No local onde se situa o polidesportivo será construída uma zona radical com um parque de skates. Noutra área do parque desportivo será edificada a zona de estadia, uma zona de jogos tradicionais, o parque infantil e uma zona infantil mais informal com animais gigantes para trepar. O parque de estacionamento terá 45 lugares, sete dos quais para cidadãos com mobilidade condicionada e, paralelamente, existirá estacionamento para bicicletas e um passeio com três metros de largura para acesso pedonal ao espaço.  

José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz afirma que “este projecto tem como objectivo reestruturar um espaço muito utilizado pelos desportistas do concelho, pois a prática desportiva assume muita importância na vida de cada munícipe e assim vamos possibilitar que todos possam usufruir de estruturas desportivas de qualidade”. O autarca refere ainda que “o concurso público para a realização da empreitada foi publicado no Diário da República no dia 3 de Setembro e a obra demorará um ano a ser concluída após a adjudicação”. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *