Educação, Portimão

Novos espaços escolares e mais apoios a alunos e famíliasreforçam aposta na educação – Portimão

Para além da entrada em funcionamento da Escola Básica e Secundária da Bemposta, o ano lectivo 2010/2011 em Portimão ficará marcado pela concretização da primeira fase do Centro Escolar do Pontal, assim como pela constituição de equipas de intervenção sócio-educativa nos Agrupamentos Escolares e pelo reforço do programa das Actividades de Enriquecimento Curricular. 

Escola Básica e Secundária da Bemposta é inovadora 

A nova Escola Básica e Secundária da Bemposta, que entrou em funcionamento no dia 13 de Setembro, é o primeiro estabelecimento de ensino no país construído de raiz com as suas características, acolhendo cerca de 400 alunos em 17 turmas. 

Este estabelecimento de ensino, que será oficialmente inaugurado a 5 de Outubro, por ocasião das comemorações do Centenário da República, vai receber alunos do 5º ano do ensino integrado de música e do 5º ao 8º ano do ensino articulado, com aulas de instrumentos nas especialidades individualizadas de violino, piano, guitarra e acordeão. No ensino secundário, a oferta educativa incluí um curso de instrumentista de cordas e teclas, vocacionado para a qualificação inicial dos alunos, privilegiando a sua inserção no mundo do trabalho.  

Os alunos vão poder usufruir de um Pavilhão Desportivo com as dimensões máximas (44X25) com o pavimento em madeira, preparado para receber duas ou três turmas em simultâneo; uma Biblioteca ampla com mais de 200 m2, e um Auditório, com capacidade para 160 lugares, equipado com todas as condições para as artes performativas, e projectado para potenciar o ensino artístico integrado. 

O programa do Ministério da Educação para a modernização tecnológica das escolas também vai ser uma realidade neste estabelecimento de ensino, pelo que – para além das salas de ensino especializadas – as 20 salas de aula estão equipadas com um quadro branco, um quadro interactivo e um projector vídeo, além de um computador para o professor. Ao longo do presente ano lectivo, a escola será apetrechada com um total de 200 computadores com acesso à internet de banda larga por fibra óptica, numa escola que também é servida por wireless e cujo rácio será de dois alunos por computador, acima da média nacional. 

As questões relacionadas com a segurança também foram acauteladas, com a instalação de um sistema de videovigilância e alarme (cinco câmaras no interior e cinco no exterior), ligadas a uma central de monitorização ligada às forças de segurança, estando prevista a instalação de um sistema de controlo de entradas. 

A Escola Básica e Secundária da Bemposta representa um investimento de 6 milhões e 200 mil euros, dos quais 4 milhões são comparticipados pelo Ministério da Educação, e decorre da aposta que o Município de Portimão tem vindo a fazer na área da educação, um sector estratégico e imprescindível para o desenvolvimento e futuro da comunidade.  

Já  estão em funcionamento oito salas do Centro Escolar do Pontal 

Investimento de 4,3 milhões de euros, 1,2 milhões dos quais comparticipados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e o restante pelo município, o Centro Escolar do Pontal visa corresponder ao aumento da população escolar em Portimão, passando a funcionar a totalidade das salas do 1º Ciclo do Ensino Básico em regime de horário normal.

 
O equipamento integrará 22 salas de 1º ciclo e oito salas de educação pré-escolar, assim como refeitório, biblioteca, ginásio, sala polivalente, salas de professores/educadores, espaços de apoio, campo de jogos e espaços lúdicos de exterior, podendo receber 528 alunos do 1º ciclo e 200 crianças do pré-escolar. 

Nesta primeira fase da obra, entram em funcionamento oito salas de aula, das quais quatro dedicadas à Educação Pré-escolar e as restantes ao 1º Ciclo do Ensino Básico, com oito turmas em regime de horário duplo. 

Enriquecimento escolar com mais propostas e a funcionar em pleno 

No que toca ao Programa das Actividades de Enriquecimento Currilcular (AEC), está a funcionar em pleno desde o início do ano lectivo, em todas as escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico da rede pública do concelho de Portimão, servindo para a formação dos alunos, mas também como uma resposta que vem de encontro às necessidades das famílias de ocuparem os seus filhos num horário alargado e compatível com as suas ocupações profissionais. 

No que diz respeito ao Inglês, o ensino da língua é complementado com visitas do 1º e 2º ano à Quinta Pedagógica. O objectivo é que os alunos elaborem uma brochura, na língua inglesa, baseada nas experiências vivenciadas na quinta. Os alunos do 3º e 4ºanos, por seu turno, têm como desafio a realização do “Desfile dos Países”, apresentado na íntegra em Inglês. 

No âmbito do ensino da Música terão lugar, ao longo do ano lectivo, workshops de iniciação de sopro (1º período), cordas (2º período) e percussão (3º período). 

Actividades de iniciação à equitação, dança, desportos de praia, golfe e rugby também fazem parte das propostas, procurando dar novas perspectivas às crianças, numa perspectiva desportiva e de formação de carácter. 

Apesar da frequência das AEC ser facultativa, estão disponíveis para os 2376 alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico da rede pública do Município de Portimão, assumindo a autarquia um compromisso financeiro na ordem dos 710 mil euros com os cinco Agrupamentos Escolares, para a concretização destas actividades. 

Para além das AEC, os Agrupamentos Escolares asseguram 90 minutos semanais de Apoio ao Estudo, actividade obrigatória destinada à realização dos trabalhos e consolidação das aprendizagens, garantindo o funcionamento de uma Escola a Tempo Inteiro. 

Câmara garante psicólogo e técnico de serviço social nos Agrupamentos Escolares 

Também para assegurar uma escola de qualidade e de sucesso educativo, o Município de Portimão vai, este ano lectivo, apostar numa mais-valia que prestará um melhor serviço aos alunos e o apoio efectivo às famílias e aos professores, através da constituição de equipas de intervenção sócio-educativa. 

A partir de 1 de Outubro, cada Agrupamento de Escolas será servido por um psicólogo e um técnico de serviço social que, em colaboração com os professores de apoio educativo, directores de turma e respectivos órgãos de gestão, irão contribuir para a resolução de problemas de ordem social e escolar dos alunos e seus familiares.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *