Desporto, Figueira da Foz

Excelente dia de surf no regresso à Praia do Cabedelo – Figueira da Foz

O terceiro dia do Lusiaves Figueira Pro 2010 marcou o regresso da ASP às ondas da Praia do Cabedelo, que ontem foi palco da terceira fase da competição, em ondas muito bem formadas e com cerca de 1,5m, fazendo as delícias dos 48 surfistas que nela competiram.
 
Dos 18 europeus em prova, 10 foram eliminados, entre eles Alain Riou, Eneko Acero, Aritz Aranburu e Joan Duru (todos ex-campeões eurpeus de surf), bem como o único português ainda em prova, Miguel Mouzinho. O jovem algarvio perdeu por apenas meio ponto para o francês Marc Lacomare e para o sul-africano Rudy Palmboom, mas mostrou-se satisfeito com a sua prestação no Lusiaves Figueira Pro.
 
“Não vim para cá com grandes objectivos, por isso considero que até foi uma boa prestação, este 25º lugar ex-aequo,” afirmou. “Estes são os melhores surfistas do mundo, são mesmo muito bons e eu até fiquei perto de passar a bateria, por isso sei que estou perto do nível deles e que, se treinar para isso, posso bater-me mais a sério por um melhor resultado. Mas é claro que este resultado me deu uma motivação extra para tentar alcançar o meu grande objectivo em 2010 – entrar no Top 5 nacional,” concluiu.
 
De entre os europeus que conseguiram passar à fase seguinte, destaque para o jovem francês Marc Lacomare, de 18 anos, actual líder do ranking europeu, que apresentou um surf sólido, aproveitando muito bem as esquerdas que partiam em direcção ao pontão do Cabedelo. “As ondas estão curtas mas com boas secções para fazer aéreos,” afirmou.
 
Destacaram-se ainda o espanhol Gony Zubizarreta (que ontem obteve o melhor score do dia) e o irlandês Glen Hall, que venceu o último heat desta fase. André Silva, Jano Belo, David do Carmo e Leonardo Neves foram os brasileiros em destaque, obtendo alguns dos melhores scores do dia.
 
O neo-zelandês Richard Christie foi um dos surfistas do dia, obtendo o melhor score desta fase, 15,83 em 20 pontos possíveis, graças a duas ondas surfadas no limite, nos últimos 5 minutos da bateria. “As ondas estão muito boas e consegui fazer uns aéreos fixes! Estou muito contente por ter passado à fase seguinte,” comentou o atleta, que se tem destacado nesta perna europeia do circuito mundial.
 
Nesta fase destacou-se ainda o australiano Mitchel Coleborn, que deu uma aula de surf progressivo. “As ondas estão óptimas e a minha prancha portou-se bem. Só quero apanhar umas ondas e divertir-me um pouco,” afirmou, à saída da eliminatória que venceu.
Mas a grande surpresa do dia (e do campeonato) foi o venezuelano Francisco Bellorin, que voltou a vencer a sua bateria hoje, na primeira prova do circuito mundial em que compete. “Já tinha estado em Portugal há dois anos, no mundial por equipas, onde fiquei em nono lugar, e esta é a primeira vez que venho competir numa etapa tão importante do WQS,” afirmou. “Estava muito nervoso, mas felizmente consegui apanhar as ondas certas e mostrar o meu surf. Espero que isso volte a acontecer amanhã, com a ajuda de Deus,” concluiu o surfista, que é católico.
 
Os americanos Tanner Gudauskas e Austin Ware, assim como os sul-africanos Shaun Joubert e Royden Bryson, também passaram os seus respectivos heats sem grandes dificuldades, completando o diversificado painel de 24 atletas ainda em competição e que podem sair da Figueira da Foz como vencedores do Lusiaves Figueira Pro 2010.
 
Neste momento ainda estão oito atletas europeus em prova (4 franceses e 3 espanhóis), sete brasileiros, três sul-africanos, dois australianos, dois americanos, um neo-zelandês e um venezuelano.
 
O Lusiaves Figueira Pro 2010 regressa amanhã, a partir das 7h30m, novamente na estrutura principal da Praia do Cabedelo, para a quarta fase da competição e, eventualmente, a quinta fase, já com baterias homem-a-homem. 
 
Hoje, mas a partir das 23h, realiza-se também a primeira de duas festas oficiais do Lusiaves Figueira Pro 2010, no bar Musicais, junto ao Casino da Figueira. Dia 17 será a vez da Sponsors Party e Sábado, dia 18, a Festa de Encerramento.
 
O Lusiaves Figueira Pro 2010 e a Figueira da Foz Cidade do Surf são organizações da EG Events e da Associação de Surf da Figueira da Foz (ASFF) e contam com o patrocínio do Grupo Lusiaves, do Turismo Centro de Portugal, da Câmara Municipal da Figueira da Foz, da Figueira Grande Turismo e do Porto da Figueira da Foz, bem como com os apoios da Buondi, TMN, Sagres, Nissan, SPO, Janga, Carver, inTocha, Verallia, Somaro, Classic Park, Quinta dos Cozinheiros, Pato Real, Rosa Amélia, Casa Mota, Doce Pecado, Pastelaria Dionísio, 3D Lab, Bolt, Barracas, RTP, Mega Hits, Surftotal, Oceanlook, Beachcam, Go-S.TV, Onfire, Surf Portugal e Diário de Coimbra. Estes são ainda dois projectos co-financiados pelo QREN, Mais Centro e pela União Europeia.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *