Porto de Mós, Sociedade

Grutas de Mira de Aire são uma das vencedoras das 7 Maravilhas Naturais de Portugal – Porto de Mós

As Grutas de Mira de Aire são, oficialmente, uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal!
 
Eleitas na categoria de “Grutas e Cavernas”, as galerias calcárias do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, situadas na vila de Mira de Aire, angariaram a maioria dos votos, na sua categoria, e ingressaram a listas das 7 Maravilhas Naturais de Portugal no passado sábado, dia 11 de Setembro, numa gala, que marcou pela espectacularidade, e que aconteceu nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, nos Açores, onde estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, João Salgueiro, e o padrinho das grutas de Mira de Aire, Eng. Vítor Barros, a quem coube a feliz tarefa de subir ao palco e receber o prémio.
 
Em representação da Direcção das Grutas e da Junta de Freguesia de Mira de Aire, marcaram, também presença na gala dos Açores, Carlos Alberto Jorge, administrador das grutas e Vilma Bernardino, secretária da Junta de Freguesia.
 
Catarina Furtado e José Carlos Malato foram os anfitriões da festa e apresentaram a cerimónia de entrega dos prémios, que contou com a presença de Marisa, num espectáculo único, com a assinatura de Travolanostra, Eventos Globais e de Franco Dragone, Entertainment Group.
 
O período de votação, que decorreu entre 7 de Março e 7 de Setembro de 2010, contou com 656 356 votos no total, distribuídos pelas 21 maravilhas finalistas de todo o país, num mega evento organizado pela New 7 Wonders, com intuito de preservar a natureza e comemorar o Ano da Biodiversidade.
 
Juntamente com as Grutas de Mira de Aire, foram também vencedores a Lagoa das 7 Cidades, na categoria de “Zonas Aquáticas Não Marinhas”, a Paisagem Vulcânica da Ilha do Pico, na categoria de “Grandes Relevos”, ambas pertencentes à Região Autónoma dos Açores, a única zona do país a angariar dois prémios; a Floresta Laurissilva da Madeira, na categoria de “Florestas e Matas”, o Parque Natural da Peneda-Gerês na categoria das “Zonas Protegidas”, o Portinho da Arrábida, em representação da Região de Lisboa e Vale do Tejo, na categoria de “Praias e Falésias” e no Algarve, a Ria Formosa, na categoria de “Zonas Marinhas”.
 
Da melhor forma termina esta declaração oficial à natureza, que indiscutivelmente relembrou os portugueses das muitas maravilhas naturais de Portugal, não só das vencedoras, mas de todas aquelas que o seu território alberga, e da necessidade de preservá-las.
 
Para nós, ficam o orgulho e a alegria de termos, no nosso concelho, grutas de beleza natural única, reconhecidas à escala nacional e a mensagem de que o nosso dever, mais do que qualquer outro, é protegê-las.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *