Desporto, Sintra

Grandes ondas no 3º dia do Sintra Portugal Pro 2010

manhã acordou com o cenário da Praia Grande, em Sintra, completamente encoberto por um espesso nevoeiro, mas o mar promete espectáculo para o terceiro dia do Sintra Portugal Pro 2010. Com ondas acima de 1,5 metros, aguarda-se agora pela entrada na água da categoria Feminina até que exista visibilidade suficiente.

Ontem, o dia não foi famoso para os atletas que se fizeram à água na Praia Grande. Tal como as previsões adiantavam, as ondas pouco passaram do um metro, pelo que a organização decidiu interromper a competição quando decorria o primeiro round de Dropknee, modalidade que este ano volta ao Sintra Portugal Pro com uma participação recorde – estão inscritos cerca de 40 atletas, quando em 2009 esse total não chegava a 30.

E, apesar das ondas fracas do segundo dia do Sintra Portugal Pro 2010, o Dropknee conseguiu reunir as atenções, com dois portugueses a destacarem-se; Bruno Dias e David Rafachinho venceram os respectivos heats e seguem em frente para o próximo round, que, aliás, já contará com alguns pesos pesados da modalidade. Entre outros, entram agora em competição os campeões manos Hubbard (recorde-se que Dave foi o vencedor do Sintra Portugal Pro 2009 em Dropkneee e Jeff em Bodyboard), bem como os australianos Dave Winchester, Damian King e Ryan Hardy – de salientar a única rapariga que também decidiu juntar-se à competição de Dropknee este ano, Marina Taylor, atleta das Canárias que já há algum tempo não aparecia na Praia Grande para mostrar a sua habilidade nas ondas.

O segundo dia de prova também serviu para fechar o quarto round Masculino, e aqui não há grandes novidades a apontar, salvo o excelente desempenho de dois dos bodyboarders japoneses em competição, ambos a deixarem para trás dois portugueses que reuniam alguma expectativa, nomeadamente Luís Pereira e Rui Barreira.

Para hoje está previsto um dia longo em termos de competição. A abertura e o fecho da jornada será com a categoria Feminina, e pelo meio teremos os rounds 5 e 6 do escalão Masculino e segundo round de Dropknee.

Com um prize money total de $60 000 (mais $5000 para o Dropknee), esta prova continua a ser a mais premiada e concorrida de todo o Circuito Mundial de Bodyboard.

Importa ainda salientar que esta que é a 5ª etapa do Mundial de Bodyboard de 2010 integra desde 2009 o circuito Grand Slam, competição paralela criada pela IBA – International Bodyboarding Association (www.ibatour.com) que contribui com maior pontuação para o ranking e à qual apenas ascendem provas consideradas de destaque em termos de qualidade das ondas, excelência da organização, prize money e relevância histórica.

O Sintra Portugal Pro 2010, que vale 2000 pontos para a categoria Masculina e 1500 para  Feminina, tem como prime sponsors a Câmara Municipal de Sintra, o Turismo de Portugal, o Turismo de Lisboa, o Instituto do Desporto de Portugal e a Sumol, contanto ainda com os apoios da Associação Portuguesa de Bodyboard, da International Bodyboard Association, da WaterX e da Eastpak.

Os media partners são a MEGA FM, a RTP, a Ride It e a OceanLook.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *