Mação, Sociedade

Município de Mação novamente no Médio Tejo

É com enorme satisfação que o Executivo Camarário de Mação vê o seu Município oficialmente reintegrado na Unidade Territorial do Médio Tejo, com a promulgação ontem, 23 de Agosto, em Diário da República, da Lei n.º 21/2010.
O Município de Mação desanexa-se assim da NUT do Pinhal Interior Sul, que integrava desde o início de 2009, e volta a integrar a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, juntando-se novamente aos Concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha e Vila Nova de Ourém.
Foi sempre com preocupação e atenção redobrada que a Câmara Municipal de Mação viveu e acompanhou o processo de transição do Município da então Comunidade Urbana do Médio Tejo para a Comunidade Intermunicipal do Pinhal Interior Sul, uma vez que todas as alterações inerentes a esta situação se iriam reflectir no dia-a-dia dos Maçaenses. E, de facto, fizeram-se sentir em vários sectores, sobretudo ao nível dos serviços de Saúde, pelo que, nesse sentido, a Autarquia de Mação manifestou claramente o seu desagrado e oposição por esta inclusão no Pinhal Interior Sul ser gravemente lesiva para os interesses e quotidiano dos seus Munícipes. Por conseguinte, o Executivo Camarário não baixou os braços e, desde logo, encetou todas as diligências para que os serviços não transitassem para o Distrito de Castelo Branco, nomeadamente para a Sertã, e para que Mação deixasse de ser o único Concelho do Distrito de Santarém a não integrar a Região de Lisboa e Vale do Tejo e Unidade Territorial do Médio Tejo.
Também a população percebeu rapidamente, e em termos bem práticos no seu dia-a-dia, as implicações desta alteração administrativa e injustiça social e delas fizeram eco, mostrando que o desconhecimento das autoridades que governam o País sobre as realidades locais foi o motor impulsionador desta situação, acentuando assim os já muito sentidos obstáculos à concretização de inúmeros projectos, bem como as necessidades mais essenciais da população.
As forças político-partidárias com representação na Assembleia da República reconheceram, também elas, entretanto, as necessidades de Mação e as consequências da sua manutenção na NUT do Pinhal Interior Sul pelo que, no passado mês de Julho, a Assembleia da República aprovou por unanimidade, em votação final global, a reintegração do Município na Nomenclatura de Unidade Territorial (NUT) do Médio Tejo e na Região do Vale do Tejo.
O dia 23 de Agosto é, por conseguinte, um dia de grande alegria para os Munícipes Maçaenses, que vêem agora os seus interesses respeitados, as suas rotinas recuperadas e todos os Serviços desde a Saúde, à Educação, ao Turismo, à Justiça, entre outros, retornados à Sub-região do Médio Tejo e Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *