Sociedade, Trofa

150 médicos imigrantes vão ter equivalência em Portugal – Trofa

A Câmara Municipal da Trofa está a divulgar, através do Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII), a portaria do Diário da República que permite a médicos estrangeiros exercerem medicina em Portugal.
 
A portaria vem assim prorrogar o prazo, até que os 150 candidatos já admitidos concluam todas as actividades inerentes ao processo de equivalência, não podendo contudo ultrapassar a data de 18 de Julho de 2011.
 
Este programa, que resulta de uma parceria entre o Ministério da Saúde, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Serviço Jesuíta aos Refugiados, visa apoiar a incorporação no Serviço Nacional de Saúde de 150 médicos imigrantes que se encontrem a residir legalmente no país e a exercerem actividades diversas da sua formação.
 
Além de uma bolsa que permite a realização do estágio e a preparação para o exame de equivalência, o programa prevê também suportar os custos relativos aos processos de reconhecimento exigidos pelas Faculdades de Medicina.
 
Isto inclui a emissão da certidão de equivalência, o pagamento de despesas relativas à inscrição na Ordem dos Médicos, bem como despesas várias de tradução, de cursos de língua portuguesa e disponibilização da bibliografia de suporte ao exame.
 
Este programa nasceu em 2002 quando a Fundação Gulbenkian criou o Reconhecimento de Habilitações de Médicos Imigrantes, através do qual 106 clínicos obtiveram equivalência para as suas habilitações académicas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *