Oliveira de Frades, Sociedade

Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio realizado pelo INE confirma qualidade de vida no Concelho de Oliveira de Frades

Num estudo do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre o Índice de Poder de Compra Concelhio no ano de 2007 e recentemente divulgado, Oliveira de Frades surge na terceira posição dos concelhos que integram a região Dão-Lafões (15 concelhos).

Neste estudo o poder de compra do concelho é de 71,71% (per capita), encontrando-se acima da média da região Dão-Lafões que é de 71,21%.

De acordo com o INE, o indicador per capita do poder de compra corresponde ao factor com “maior poder explicativo extraído da análise factorial e pretende traduzir o poder de compra manifestado quotidianamente, em termos per capita, nos diferentes municípios ou regiões, tendo por referência o valor nacional”.

Estes dados do Instituto Nacional de Estatística são o coroar do esforço que tem sido feito no sentido dos munícipes de Oliveira de Frades terem cada vez mais uma melhor qualidade de vida, destacando-se assim na nossa região.

O Presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Frades, Luís Vasconcelos, congratula-se com a posição alcançada neste estudo, atribuindo este resultado não só à forte industrialização sentida nos últimos tempos, mas também ao dinamismo dos agentes públicos e privados, envolvidos no processo de desenvolvimento e crescimento do concelho.

Assim, são reconhecidas as boas condições de vida que este concelho oferece aos seus munícipes e a todos os que pretendam vir aqui investir ou fixar-se. 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

4 comentários

  1. isto sim, em 2007…e agora? já existem pessoas com dificuldades financeiras, a passarem mal, isso sim, ninguem vê, mas o presidente congratula-se com esta noticia apos 3 anos, as coisas agora esta bem mais dificeis, não nos vamos iludir…as coisas não são bem assim…não há condições, mas si desemprego, tentem saber qual o nivel actual de desemprego no concelho? Investir ou fixar? Nem pensem nisso…eu sou um Lafonense, mas não se iludam com tais dados estatisticos…isto é bom sim para quem tem dinheiro, trabalho solido, e não precario…olhem bem, contabilizem as pessoas que estao a passar mal no nosso concelho…e tirem conclusões!!!!

  2. É inacreditável como este cja consegue criticar os números…os dados de uma instuição como o INE… Se sabes esses dados todos e também sabes que, em relação à média nacional, o concelho de Oliveira de Frades está muito mal, tens bom remédio!!! Publica-os! Hoje há tanta forma para tornar públicos esses dados! O que mais me deixa satisfeito é ver que o Executivo Camarário tiveram a 2ª maior vitória a nível nacional! O povo escolheu o que acham melhor! Portanto cja, arranja alguém em condições para se candidatar às próximas autárquicas e filtra a escumalha toda que tens dentro do teu partido!

  3. “os cães ladram”….mas a caravana passa despercebida.Pois enquanto houver liberdade de expressão, claro que posso CRITICAR, isso sem duvida nenhuma.Os dados que eu sei, e todos os Lafonenses sabem, é que esta mal, portanto nada a publicar, basta olhar em redor e ver, ver com os vossos proprios olhos, há desemprego, há trabalho precário, começa a existir ameaça de fome, familias carenciadas, e se não há mais, é que muitos não o querem dar a saber, mas há pessoas, familias a passar mal…para os cães que ladram, é porque a vida lhes corre bem, e nem sequer se lembram da miseria que começa a afcetar a região, o nosso concelho…quanto ao Executivo Camarário nada tenho a dizer, se tiveram a 2ªmaior vitoria a nivel nacional…tudo bem, e não é de candidatos que se fala aqui, mas sim de um clima de miseria que se aproxima a passos largos, depois, nem Executivo, seja ele que partido for, consegue um dia travar tal descalabro que ameaça a nosso concelho…portanto ESCUMALHA são todos voçes…voçes que não têm um trabalho precario, não recebem um ordenado de miseria, falam sim de BARRIGA CHEIA…lembrem-se de quem não tem, de quem precisa…não é o Executivo actual, nem o proximo que vai ajudar o nosso concelho, mas sim o desenvolvimento que aqui se instalar, pelos vistos investir ou fixar em OFR estara fora dos planos dos investidores.

  4. Os números dizem uma coisa mas os entendidos teimam em contrariar tal facto. Nunca na história do concelho se apoiou tanto os carenciados. Em todo o lado os há e é demagogo dizer que se pode acabar com tamanha inustiça. Esses críticos de café que tanto para aí tagarelam gostaria de saber o que fazem elas em prol do nosso concelho. Estarão em associações a trabalhar por carolice a apoiar os mais necessitados? Serão pessoas que investem e criam postos de trabalho? Dão elas ideias para se melhorar a qualidade de vida da comuniddade? São só algumas perguntas que de ante-mão já sei a resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *