Santo Tirso, Sociedade

Santo Tirso aderiu à Agência de Energia do Porto (ADEPORTO)

Santo Tirso aderiu à Agência de Energia do Porto, AdEPorto. Fundada em Março de 2007, esta associação sem fins lucrativos tem por objecto: a utilização racional da energia, nomeadamente através do planeamento e gestão da procura de energia, a eficiência energética, a gestão ambiental na interface com a energia, o melhor aproveitamento dos recursos energéticos e o alargamento das boas práticas no planeamento, na gestão, na construção e na mobilidade sustentável.  

A AdEPorto pretende, através de parcerias oportunas, apoiar e dinamizar a transição para sistemas de energia mais sustentáveis, disseminando boas práticas de gestão, providenciando informação orientadora e oferecendo uma gama de serviços baseada nas necessidades locais. Integram esta agência, além de um leque de instituições públicas e privadas, ligadas à gestão autárquica e à prestação de serviços de energia, associações profissionais e empresariais, bem como instituições do sistema científico e de interface Universidade-Empresa.  A participação de Santo Tirso neste projecto reveste-se de grande importância estratégica. 
 

A AdEPorto submeteu, recentemente, uma candidatura ao Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013 para a criação de um centro de recursos partilhados ao nível intermunicipal.

Essa candidatura contou com a adesão dos concelhos de Santo Tirso, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Trofa e Vila do Conde – Área Metropolitana do Porto Norte (AMPNorte), e visa a promoção, o acompanhamento e a monitorização da utilização racional e eficiente da energia no território abrangido.  

Objectivos

Os objectivos estratégicos deste projecto são:

  • Contribuir para o desenvolvimento e a implementação de políticas e estratégias integradas, ao nível local e supra-municipal, que promovam a eficiência energética e a utilização de energias renováveis, em linha com as prioridades, e dando relevo aos domínios de intervenção do Plano de Acção para a Promoção da Energia Sustentável no Norte de Portugal;
  • Potencializar sinergias e criar massa crítica na interacção/interlocução com as entidades públicas que têm por objectivo a condução das políticas energético-ambientais, e na implementação de acções estratégicas com vista à eficiência energética e à redução das emissões de CO2;
  • Articular as actividades da Agência com as dos municípios associados e com as de outras agências de energias vizinhas permitindo assim fomentar sinergias e potencializar os objectivos do Plano de Acção;
  • Criar competências técnicas ao nível local e favorecer economias de escala;
  • Ser um actor-chave especializado na promoção da inovação, da excelência e das boas práticas no domínio da energia;
  • Promover a implementação e o investimento em acções de eficiência energética e de energias renováveis tanto pelas instituições públicas como privadas, muito especialmente junto dos seus Associados;
  • Acompanhar e estimular a adopção de comportamentos de eficiência energética e de valorização dos recursos energéticos locais; e,
  • Promover informação e formação para que haja percepção da importância da eficiência energética e das energias renováveis na construção de um futuro sustentável e assim impulsionar a mudança de comportamento dos cidadãos.

 

Actividade

As actividades previstas para a agência de energia intermunicipal da AMPNorte visam o apoio de proximidade à promoção da eficiência energética, sobretudo ao nível da procura, e das energias renováveis endógenas, particularmente junto dos municípios deste território promovendo a operacionalização dos principais objectivos do Plano de Acção para a Promoção da Energia Sustentável no Norte de Portugal.

Essas actividades organizam-se de acordo com a sua natureza segundo quatro vertentes: transversais, técnicas do lado da oferta, técnicas do lado da procura e de informação/formação e comunicação.

Das Actividades Transversais destaca-se a elaboração da Matriz Energética da AMPNorte partindo das Matrizes Energéticas de cada concelho associado. Assim, de posse do diagnóstico da situação actual para cada concelho e para o conjunto da AMPNorte será possível definir as estratégias e linhas de acção concretas para cada âmbito geográfico de intervenção.

Das Actividades Técnicas – do lado da “Oferta” vocacionadas para a promoção das energias renováveis e dos vectores energéticos (energia final) mais ‘low carbon’, relevar a difusão dos colectores solares térmicos para a produção de água quente sanitária.

Nas Actividades Técnicas – do lado da “Procura”, pretende-se promover a gestão da procura em todos os sectores (edifícios, transportes, etc.) na prossecução de uma maior eficiência energética assegurando, desde logo, o cumprimento da legislação/regulamentação mas procurando ir mais além em termos de excelência quanto ao desempenho energético dos edifícios e promovendo alternativas de mobilidade (melhoria da intermodalidade, etc.) para reduzir o contributo dos transportes para o consumo de combustíveis fósseis e a emissão de CO2.

No âmbito das Actividades de Informação/Formação e de Comunicação insere-se o apoio na organização de eventos temáticos, de conferências, seminários, ‘workshops’ e sessões de sensibilização, assim como a divulgação das suas acções junto dos meios de comunicação social, no sítio da internet, na e-newsletter e em e-boletins temáticos. Inclui também o intercâmbio de experiências com outros actores da área tanto nacionais como internacionais.

Estas actividades são promovidas essencialmente por iniciativa da AdEPorto mas envolvem também directamente alguns dos seus Associados, quer porque tutelam o objecto da actividade em causa, quer porque a sua realização envolve meios financeiros complementares, essenciais à sua execução, que têm que ser assegurados por eles. Por este motivo, para efectivamente desenvolver e implementar os projectos é vital o apoio dos Associados.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *