Desporto

Blanco segurou amarela por 37 segundos

Há um novo vice líder na 72ª Volta a Portugal em Bicicleta Lagos Sports. Depois de vencer, este sábado, os 32,6 quilómetros do contra-relógio individual, David Bernabeu (Barbot-Siper) subiu ao segundo lugar da prova. O espanhol, rival do camisola amarela, conseguiu tirar 27 segundos ao tempo de David Blanco, autor do segundo melhor tempo na distância entre a praia de Pedrógão e Leiria. Depois do “crono” da nona etapa o comandante da prova passou a dispor de apenas 37 segundos de vantagem sobre o adversário mais próximo. 

“Senti-me bem,” – começou por dizer David Bernabeu para logo de seguida explicar: “Nos últimos anos sempre fiz bons contra-relógios, e nesta Volta esperava fazer o mesmo, mas nunca pensei que podia ganhar. Acho que no último dia da Volta a Portugal a classificação geral já não vai mudar. A camisola amarela só não está já entregue porque ainda falta o último dia, mas será impossível lá chegar,” sentenciou o espanhol da Barbot-Siper, vencedor da Volta em 2004. 

O compatriota, David Blanco salientou que o importante neste dia era segurar a camisola amarela: “Como ia tendo referências dos tempos dos adversários estive sempre tranquilo. No entanto, nas rotundas fui mais cuidadoso, pois com o muito vento que se fazia sentir tive medo de cair e perder tudo o que tinha conseguido até aqui. Não valia a pena arriscar nas curvas.” A concluir o camisola amarela acrescentou ainda: “Há muita gente que ainda não ganhou nada e na última etapa pode tentar a última oportunidade. Acho que  não vai ser uma etapa de consagração porque a Volta só acaba mesmo em Lisboa.”  

Mesmo vendo o adversário aproximar-se, David Blanco (Palmeiras-Prio), apontado desde o início como principal favorito à conquista da Volta a Portugal recuperou na cidade do Liz a camisola branca da classificação por pontos e, a faltar apenas uma etapa para o fim, é já o virtual vencedor da camisola verde da Montanha. Matematicamente não será possível ao ucraniano Oleg Chuzhda (Caja Rural) atingir a pontuação para lhe retirar o símbolo de melhor trepador.  

O contra-relógio alterou também a classificação da Juventude com Alfredo Balloni (Lampre) a superiorizar-se a Ricardo Vilela (Madeinox/Boavista). 

Hernâni Brôco mantém-se como o melhor português 

Hernâni Brôco (LA-Rota dos Móveis) ao gastar mais 1m 40s , baixou ao 5º lugar da geral, a 2m 06s do camisola amarela, mas continua a ser o melhor português. Colectivamente, a Barbot-Siper, que averbou na etapa nove a quarta vitória nesta Volta e recuperou o primeiro lugar. 

Mais Fotografias, Declarações Áudio e Informações em

http://volta-portugal.com/etapas/phps/noticias.php?etapa=9 

 
 Lisboa espera pelas emoções da Volta 

A capital prepara-se para receber este domingo a caravana da Volta e consagrar os vencedores, naquela que é a última etapa susceptível ainda de corrigir algumas classificações. Em jogo continua a camisola branca dos pontos, a camisola da Juventude e a vitória por equipas. 

O pelotão concentra-se a partir da 11h00 na Portela de Sintra, onde será dada a partida simbólica às 13h05, deslocando-se em marcha neutralizada durante cerca de 4,5 Km até à placa Galamares na Estrada Nacional 247, sendo ali dada, às 13h15, a partida real.  

Depois das metas volantes de Pêro Pinheiro (Km. 31), Mafra (Km. 43,2), a que se junta uma terceira já em Lisboa (Km. 119,8) e da contagem de montanha de 3ª categoria, em Cheleiros (Km. 37,4), a caravana entra na capital pela Av. da Índia seguindo em direcção ao Cais do Sodré e Praça do Comércio. O percurso da prova dirige-se depois pela Rua da Prata e Rossio e entra na Av. da Liberdade, fazendo aí uma primeira passagem pela meta, para prosseguir até ao Marquês de Pombal e Saldanha, com inversão de sentido junto ao cruzamento da Av. de Berna. 

Esta última fase do percurso entre a Praça dos Restauradores e o cruzamento com a Av. de Berna será repetida cinco vezes. A meta estará na Avenida da Liberdade próximo do edifício do “Diário de Notícias”. A chegada dos corredores está prevista para as 17h20. 

Lisboa já foi palco final da Volta a Portugal em 25 ocasiões, a última aconteceu no ano 2000. Vencedores mais recentes na capital portuguesa: 

1991 (53ª Volta): Sintra-Lisboa, 147,9 Km., Orlando Rodrigues (Ruquita)

1993 (55ª Volta): Lourinhã-Lisboa, 156,3 Km., Pedro Silva (Sicasal)

1994 (56ª Volta): Caldas-Lisboa, 147,3 Km., Pedro Silva (Sicasal)

1998 (60ª Volta): Caldas-Lisboa, 126,7 Km., Jeremy Hunt (Banesto)

2000 (62ª Volta): Évora-Lisboa, 174,4 Km., S. Sarkauskas (LA-Pecol) 

No site da Volta a Portugal – www.volta-portugal.com – pode acompanhar em directo a evolução da 10ª Etapa da 72ª Volta a Portugal em Bicicletas Lagos Sports no filme da etapa em  http://volta-portugal.com/etapas/phps/filme.php?etapa=10. 

A 72ª Volta a Portugal tem o apoio das autarquias de Lisboa, Viseu, Leiria, Fafe, Castelo Branco, Mondim de Basto, Oliveira do Bairro, Santo Tirso, Aveiro, Viana do Castelo, Lamego, Sintra, Oliveira do Hospital, Oliveira de Azeméis, Gouveia, Idanha-a-Nova, Moimenta da Beira, Seia, Barcelos, Armamar e Águeda além do patrocínio dos Jogos do Centenário, Jogos Santa Casa, RTP, Aluvia, EDP, Tempo-Team, Liberty Seguros, Meo, O Jogo, Jornal de Noticias, Rádio Renascença, Águas São Martinho, Shimano, Xerox, Mobilif, Torrié, Copigés, DietSport – Powerbar, LG, Instituto Geográfico do Exercito, Ford, Cision, Estanhos D. António, Fullwear, Nexx Helmets, Orbita, KEEWAY, Pastelaria Chafariz, Sportzone, Tipografia Peres e Aquahotels Mondim Basto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *